Da redação

Benjamin Netanyahu com a mulher, Sara || Créditos: Getty Images

Alguns jornais noticiaram que as eleições em Israel foram um plebiscito sobre Benjamin Netanyahu permanecer ou não.  A verdade é que foi uma eleição bem apertada. O Azul e branco de Gantz declarou vitória antes do tempo.

Netanyahu passou parte do dia pessimista, mas depois o ânimo mudou. Escreveu em seu perfil do Twitter:

“O bloco de direita liderado pelo Likud obteve uma vitória clara. Agradeço aos cidadãos de Israel por sua confiança. Eu vou começar a formar um governo de direita com nossos parceiros naturais hoje à noite” (tradução livre).

Com 228.367 votos contados, o partido de Netanyahu (Likud), tinha 29% dos votos, comparado a 24% da Blue and White.  Com 820.000 cédulas computadas, o Likud esteva com 29% à frente do Blue and White que tinha 25%.

Quase duas horas da manhã em Israel as manchetes eram: Sondagens atualizadas mostram que Netanyahu se dirige para a vitória eleitoral; Netanyahu triunfante chega ao evento pós-eleitoral do Likud. Até que de fato veio o resultado: Vence o partido Likud, Netanyahu será mais uma vez o primeiro-ministro de Israel, como já havia anunciado o presidente Reuven Rivlin.

VEJA TAMBÉM
Romênia transfere embaixada de Tel Aviv para Jerusalém

Netanyahu dirige-se à sua base do Likud em Tel Aviv, onde foi aplaudindo descontroladamente e com gente assobiando muito. Netanyahu aplaudiu seus apoiadores por garantir sua vitória diante de uma ‘mídia tendenciosa’. Netanyahu disse que vai formar um governo de direita, mas governará para todos.

(Com Conexão Política)