Redação JM Notícia

A ministra Damares Alves, da pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos, comentou com os deputados que fazem parte da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher que chamará líderes religiosos para participarem do programa “Salve Uma Mulher”.

Com o objetivo de capacitar pessoas para identificar e orientar mulheres vítimas de violência a denunciar seus parceiros, a ministra disse que após os profissionais de beleza serem treinados, chamará os líderes religiosos para esta campanha.

“Muitas mulheres chegaram na igreja com o olho roxo e só receberam uma oração. Está na hora desses líderes religiosos também entenderem que nós vamos orar pelas mulheres, nós vamos pegá-la pela mão e levá-la até a delegacia”, disse a ministra.

A proposta é que os líderes não apenas incentivem a denuncie, como esteja do lado das vítimas para a denúncia e ainda ofereçam ajuda assistencial. “A igreja vai ter que fazer o seu papel social”.

Segundo uma pesquisa realizada pela teóloga Valéria Vilhena, 40% das mulheres vítimas de agressões físicas e verbais se declaram evangélicas.