Da redação JM

Em toda a Europa, tem havido um aumento crescente nos ataques às igrejas. Países como a França e a Alemanha viram um pico de vandalismo violento, profanando igrejas queridas e símbolos cristãos nos últimos meses e anos.

Segundo o site de notícias alemão PI-News, todos os dias na França, duas igrejas são profanadas. Eles relatam 1.063 ataques contra igrejas cristãs ou símbolos como crucifixos, ícones e estátuas na França em 2018, marcando um aumento de 17% em relação ao ano anterior. 

O Fórum do Oriente Médio relata que os ataques às igrejas católicas na França desde o início do ano incluíram estátuas destruídas, cruzes partidas e tabernáculos demolidos. 

Recentemente, a histórica Igreja de St. Sulpice, em Paris, foi incendiada após um culto no domingo. Foi o segundo ataque em um mês.

Segundo o The Tablet, um registro de 47 ataques documentados a igrejas e locais religiosos foi divulgado somente em fevereiro.

“Acho que há uma crescente hostilidade na França contra a Igreja e seus símbolos”, afirmou  Ellen Fantini, diretora executiva do Observatório da Intolerância e Discriminação Contra os Cristãos na Europa. “Parece ser mais contra o cristianismo e os símbolos do cristianismo”.