Líder dos caminhoneiros nega greve: “Não há motivo, estamos dialogando”

"É a primeira vez que um governo está de portas abertas para nós, sem sindicato, sem federação, essas coisas", disse

Da redação

Em entrevista a O Antagonista, o líder dos caminhoneiros Wallace Landim, conhecido como Chorão, disse que não há motivo para uma nova greve da categoria em maio.

Os rumores nas redes sociais, segundo ele, são em razão de “ciúme e inveja” de alguns.

“Não há motivo para greve agora, estamos dialogando, estamos avançando. É a primeira vez que um governo está de portas abertas para nós, sem sindicato, sem federação, essas coisas. Quem quiser ajudar pode vir para Brasília, participar das reuniões com a gente e ver o que estamos fazendo.”

Chorão contou que ontem se reuniu com os ministros Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) e Tereza Cristina (Agricultura) e reiterou que “as coisas estão avançando”. As medidas anunciadas nesta semana pelo governo, ponderou ele, “ainda não são o que a gente quer, mas o diálogo está acontecendo”.

“A gente quer é emprego. Está tudo parado. De imediato, a gente quer trabalhar. Estamos vendendo o almoço para poder jantar.”

O líder dos caminhoneiros acrescentou que cogitar nova greve só faz sentido quando não existir mais interlocução com o governo.

VEJA TAMBÉM
Fernanda Brum participa de manifestação de esposas de PMs: "Parece que serão dias difíceis"

“No dia em que não existir mais diálogo com eles, eu vou ser o primeiro a dizer que temos que tomar outras atitudes”, destacou Chorão, negando que a categoria esteja “ameaçando” ou “chantageando” o Executivo.