Relatório da CIA diz que Huawei é financiada pelo governo chinês

Os Estados Unidos, a CIA e o Reino Unido afirmam que a empresa está utilizando os softwares de seus dispositivos para espionar as conversas e compartilhar os dados

Da redação

Crise entre a Huawei e os EUA é parte da guerra comercial entre norte-americanos e chineses

Relatório da CIA (Agência Central de Inteligência) acusa o governo chinês de financiar a Huawei. A informação foi publicada neste sábado (20.abr.2019) pelo jornal britânico The Times. O veículo afirma que teve acesso a documentos fornecidos pela agência ao Reino Unido.

De acordo com o relatório, a multinacional chinesa estaria recebendo dinheiro do Exército Popular de Libertação, da Comissão Nacional de Segurança da China e do serviço de inteligência do país.

Na China, há leis que determinam a obrigação das empresas em cooperar com os departamentos de inteligência e segurança.

Os Estados Unidos, a CIA e o Reino Unido afirmam que a empresa está utilizando os softwares de seus dispositivos para espionar as conversas e compartilhar os dados. A Huawei nega as acusações.

Além da Grã-Bretanha, os norte-americanos compartilharam os documentos da CIA com Austrália, Nova Zelândia e Canadá. A ideia desse grupo de países é fazer uma revisão ampla da próxima geração de redes móveis, o 5G.

ENTENDA O CASO

A crise entre a Huawei e os EUA é parte da guerra comercial entre norte-americanos e chineses. No ano passado, Washington D.C. começou a pressionar aliados a rejeitarem aparelhos dos chineses, que já possuem uma tecnologia 5G consolidada.

VEJA TAMBÉM
Igrejas recebem ultimato na China: renda-se a rede comunista ou seja fechada

O ápice do conflito foi a prisão da diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, no Canadá em dezembro. Ela é acusada de fraude contra instituições financeiras.

Os aparelhos da fabricante já foram bloqueados nos 2 maiores países da Oceania –Austrália e Nova Zelândia.

O temor é que os EUA influenciem mais países a tomar a mesma decisão.

(Com Poder360)