Da redação

Ministério do Interior atribui aos condenados o crime de terrorismo; país aplicou a pena de morte a 100 pessoas desde o início deste ano

Arábia Saudita executou 37 homens condenados por crimes relacionados ao terrorismo. As execuções aconteceram nesta terça-feira (23) na capital Riad e em outras partes do país.

A notícia foi divulgada pela Agência Saudita de Imprensa (SPA), com base em informações do Ministério do Interior.

A monarquia saudita atribui a todos os condenados a responsabilidade por ataques com explosivos a instalações de segurança e a cooperação com “organizações inimigas”.

As sentenças foram cumpridas em Riad, nas cidades sagradas de Meca e Medina e nas províncias de Qassim e do Leste, onde se concentra a comunidade xiita, informa a VEJA.

A Arábia Saudita aplica a pena capital nos condenados por terrorismo, homicídio, estupro, roubo armado e tráfico de drogas.