Moisemar Marinho quer proibição da venda de canudos de plástico em Palmas para preservar o meio ambiente

O vereador Moisemar Marinho (PDT) colocou para apreciação da Câmara Municipal de Palmas o Projeto de Lei nº 010/2019, que dispõe sobre a proibição e a venda de canudos de plástico em restaurantes, bares, lanchonetes e demais estabelecimentos de Palmas. Segundo o vereador, os canudos não são biodegradáveis. Assim, são considerados um dos maiores poluidores do ambiente.

No ano de 2018, o tema escolhido pela Organização das Nações Unidas (ONU) para ser debatido no Dia Mundial do Meio Ambiente foi a poluição por plástico, no sentido de mobilizar a sociedade, em âmbito mundial, para enfrentar o problema.

Conforme o PL, países como a Índia, Bélgica, Costa Rica, França, Indonésia, Noruega, Panamá, Uruguai e, recentemente, Taiwan já baniram ou reduziram consideravelmente o uso dos canudos. No Brasil, cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Florianópolis, Campinas, Curitiba e Porto Alegre já aprovaram leis que proíbem a distribuição e uso de canudos de plástico. No Tocantins, Araguaína foi a primeira cidade que teve projeto, nesse sentido, apresentado pelo vereador Ferreira Barros Filho, popularmente conhecido por “Ferreirinha”.

VEJA TAMBÉM
Amastha negou conhecer presidentes do PreviPalmas

Segundo Moisemar, banir o uso dos canudos de plástico é um importante passo para diminuir a poluição dos rios, mares e promover a proteção do meio ambiente. “Em geral, a proibição do uso dos canudos de plásticos, em nosso município possui mais uma tendência educativa, levando à conscientização do cidadão de que, aos poucos, precisamos mudar nossos hábitos para contribuir com a preservação ambiental”, afirmou.

Penalidade

De acordo com o Artigo 2º do PL, os estabelecimentos comerciais e os ambulantes que descumprirem o disposto na lei estarão sujeitos a multa, aplicada em dobro em caso de reincidência. Os valores arrecadados com aplicação das multas serão destinados a programas ambientes municipais.

Dessa forma, os estabelecimentos comerciais e os ambulantes terão o prazo de um ano, contado a partir da data da publicação da lei, para se adequarem à proibição.

Moisemar Marinho apoia servidores da saúde na luta pela carreira justa

 

Como ex-sindicalista e representante dos interesses do povo na Câmara Municipal de Palmas, o vereador Moisemar Marinho (PDT) apoia os servidores da saúde na luta pela carreira justa. Nessa quarta-feira, 8, o vereador chegou a receber, em seu gabinete, uma comitiva de médicos e odontólogos para apoiar as reivindicações da classe. Nesta quinta-feira, 9, Moisemar voltou a receber a comitiva, juntamente com o vereadores da Casa Legislativa para discutir a respeito das demandas da categoria.
Para o vereador Moisemar Marinho é justa a reivindicação dos profissionais da saúde e a retomada da discussão que já havia sido iniciada. “Sei que não se trata apenas de uma prorrogação da segunda etapa, mas de situações específicas que, também, precisam ser amparadas pela lei”, disse.
Segundo ele, a solicitação terá resultado positivo ao ser apreciada pelo Legislativo Municipal. “Certamente, com a sensibilização de todos, a solicitação de vocês será incluída no orçamento municipal. Me coloco à disposição, bem como coloco o meu gabinete à disposição para o que for necessário no apoio a esta luta”, afirmou.