Redação JM Notícia

Durante a sessão ordinária desta quinta-feira (9), o vereador Filipe Martins (PSC) mostrou sua preocupação com a determinação da Secretaria Estadual da Educação (SEDUC) de eliminar as comemorações do Dia das Mães das escolas públicas.

Na visão do parlamentar, a secretária Adriana Aguiar “está traindo todas as mães do nosso município e nosso estado”. A secretária teria emitido uma nota à imprensa dizendo que foi mal interpretada, mas o vereador rebateu, pois o documento que permite o “Dia de quem cuida de mim” se refere à comemoração do 2º domingo do mês de maio, que é a data do Dia das Mães.

“Jogamos a isca e pegamos o peixe”, disse Filipe Martins sobre a resposta da secretária ao posicionamento feito na Câmara de Palmas no começo da semana. Martins também questionou a resposta sobre o “Dia de quem cuida de mim” ficar a critério das diretorias em comemorar ou não esta data.

Adriana Aguiar é a titular da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc)

“Ora, ela tem que ter pulso na gestão da secretaria que ela atua. Tem que ser sim, ou ser não. Fica parecendo a Casa da Mãe Joana, onde cada um faz o que quer”, declarou o vereador que recebeu denúncias de vários municípios sobre a extinção do Dia das Mães.

Diante disto, os vereadores emitirão uma nota de repúdio por entenderem que tal medida é tratar de forma indigna as mães do Estado do Tocantins.

O vereador Diogo Fernandes também criticou a resolução da SEDUC de acabar com o Dia das Mães nas escolas e se mostrou favorável à emissão da nota de repúdio. “Ela não tem coragem de dizer o que é, mas o objetivo é colocar uma mordaça nas escolas impedir que a família tradicional venha cumprir um ato cívico que é homenagear sua mãe no 2º domingo de maio”.

Diogo Fernandes (PSD) ainda pediu para que os vereadores entrem com um mandato de segurança para que a Justiça do Tocantins possa impedir que essa resolução seja aplicada nas escolas, por entender que a homenagem para as mães é “comum, cultural e saudável”.

“Não podemos jamais tolerar que o posicionamento ideológico de um ou de outro seja impositivo na sociedade desrespeitando o parlamento que não votou sobre este assunto”, declarou.

“Querer acabar com o Dia das Mães é a coisa mais absurda que eu já vi.” vereadora Laudecy.

A vereadora Laudecy Coimbra (SD) também é contrária à resolução. “Querer acabar com o Dia das Mães é a coisa mais absurda que eu já vi. Quero ver alguém dar a luz sem ser mulher”, completou.

O vereador Filipe Fernandes (DC) também é favor da emissão da nota de repúdio contra a secretária. “Assinei essa carta de repúdio contra essa secretária que está fora de si. Ela precisa respeitar as mães porque ela deve ser mãe e nasceu de uma mãe. Não deve ficar fazendo chacota com uma data que existe desde quando eu me entendo por gente”.