Redação JM Notícia

Durante a sessão ordinária desta quinta-feira (9), o vereador Filipe Martins (PSC) mostrou sua preocupação com a determinação da Secretaria Estadual da Educação (SEDUC) de eliminar as comemorações do Dia das Mães das escolas públicas.

Na visão do parlamentar, a secretária Adriana Aguiar “está traindo todas as mães do nosso município e nosso estado”. A secretária teria emitido uma nota à imprensa dizendo que foi mal interpretada, mas o vereador rebateu, pois o documento que permite o “Dia de quem cuida de mim” se refere à comemoração do 2º domingo do mês de maio, que é a data do Dia das Mães.

“Jogamos a isca e pegamos o peixe”, disse Filipe Martins sobre a resposta da secretária ao posicionamento feito na Câmara de Palmas no começo da semana. Martins também questionou a resposta sobre o “Dia de quem cuida de mim” ficar a critério das diretorias em comemorar ou não esta data.

Adriana Aguiar é a titular da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc)

“Ora, ela tem que ter pulso na gestão da secretaria que ela atua. Tem que ser sim, ou ser não. Fica parecendo a Casa da Mãe Joana, onde cada um faz o que quer”, declarou o vereador que recebeu denúncias de vários municípios sobre a extinção do Dia das Mães.

VEJA TAMBÉM
CCJ da Câmara arquiva seis Medidas Provisórias do Executivo de Palmas

Diante disto, os vereadores emitirão uma nota de repúdio por entenderem que tal medida é tratar de forma indigna as mães do Estado do Tocantins.

O vereador Diogo Fernandes também criticou a resolução da SEDUC de acabar com o Dia das Mães nas escolas e se mostrou favorável à emissão da nota de repúdio. “Ela não tem coragem de dizer o que é, mas o objetivo é colocar uma mordaça nas escolas impedir que a família tradicional venha cumprir um ato cívico que é homenagear sua mãe no 2º domingo de maio”.

Diogo Fernandes (PSD) ainda pediu para que os vereadores entrem com um mandato de segurança para que a Justiça do Tocantins possa impedir que essa resolução seja aplicada nas escolas, por entender que a homenagem para as mães é “comum, cultural e saudável”.

“Não podemos jamais tolerar que o posicionamento ideológico de um ou de outro seja impositivo na sociedade desrespeitando o parlamento que não votou sobre este assunto”, declarou.

VEJA TAMBÉM
Diogo Fernandes convoca Audiência Pública sobre as mudanças na Lei Orgânica de Palmas
“Querer acabar com o Dia das Mães é a coisa mais absurda que eu já vi.” vereadora Laudecy.

A vereadora Laudecy Coimbra (SD) também é contrária à resolução. “Querer acabar com o Dia das Mães é a coisa mais absurda que eu já vi. Quero ver alguém dar a luz sem ser mulher”, completou.

O vereador Filipe Fernandes (DC) também é favor da emissão da nota de repúdio contra a secretária. “Assinei essa carta de repúdio contra essa secretária que está fora de si. Ela precisa respeitar as mães porque ela deve ser mãe e nasceu de uma mãe. Não deve ficar fazendo chacota com uma data que existe desde quando eu me entendo por gente”.