Redação JM Notícia

Neste final de semana a ministra Damares Alves voltou a ser alvo de críticas na imprensa por conta de um vídeo antigo, gravado em um evento católico, onde ela comenta sobre um filme infantil que pode ganhar personagem lésbica.

Ela fala especificamente sobre Frozen, da Disney, filme que exaltou o laço entre irmãs e que a princesa principal é uma mulher solteira. Há várias campanhas na internet que pedem que Elsa seja lésbica no próximo filme e foi sobre isto que Damares comentou no evento.

O evento foi gravado em abril de 2018 e dois meses antes, em fevereiro, Jennifer Lee, uma das criadoras do filme, deu uma entrevista comentando as campanhas pedindo para Elsa ser lésbica dizendo que estava pensando sim sobre este assunto.

A criadora do filme declarou: “Estou pessoalmente empolgada de ver esse assunto sendo debatido. Não posso prometer que vá acontecer de fato ainda, mas posso dizer que existem sim conversas a respeito. De qualquer modo, fico feliz que as pessoas estejam falando disso, é importante que esse assunto seja abordado nos dias de hoje cada vez mais!”. (Entrevista original em inglês)

VEJA TAMBÉM
Cabo Daciolo profetiza na vida de Jean Wyllys: “você irá se casar, ter filhos e levar a palavra de Deus”

Damares Alves não mentiu sobre a personagem principal de um filme para crianças ser lésbica. Apesar dessa fala de uma das autoras existir, muitos a criticaram e fizeram chacota da fé cristã nas redes sociais.

Ao comentar a polêmica, Damares lamentou ser alvo de fake news dos opositores do presidente Jair Bolsonaro. “Fui surpreendida com mais esta polêmica que tem como base, novamente, uma pequena parte recortada de um vídeo que foi gravado durante uma de minhas palestras na igreja”, escreveu Damares nas redes sociais.