Da redação

O mês de combate a violência contra idosos e a Semana Estadual da Maturidade Ativa são alguns do projetos. Foto: Divulgação

Desde o início de seu mandato como deputado estadual na Assembleia Legislativa do Tocantins, o Professor Júnior Geo (PROS) apresentou alguns Projetos de Lei que visam garantir o bem estar e a dignidade da pessoa idosa. Entre eles, a criação do programa de apadrinhamento afetivo “Um Lar para os Idosos”, a obrigatoriedade da fixação de cartazes e informativos sobre os direitos dos idosos, o mês de combate a violência contra idosos e, a Semana Estadual da Maturidade Ativa.

Mês de violência contra o idoso

O Projeto de Lei, apresentado ainda em abril deste ano, institui o mês de combate à violência contra a pessoa idosa, denominado “Junho Violeta/Prata”, no Tocantins. O objetivo do projeto é sensibilizar e envolver a população sobre a importância do respeito à integridade da pessoa idosa. “O mês de junho representará o momento no qual serão reunidos esforços visando a conscientização da população sobre o assunto e a divulgação dos meios e dos canais destinados à denúncia de condutas que impliquem agressão aos seus direitos”, afirma Geo.

+ Professor Júnior Geo solicita espaço para filhos de servidores e visitantes da Assembleia Legislativa

Semana Estadual da Maturidade Ativa

Em maio, Geo também apresentou o Projeto de Lei que institui a Semana Estadual da Maturidade Ativa. O objetivo do projeto é estimular e motivar órgãos a realizarem e divulgarem eventos que valorizem a pessoa idosa, buscando ampliar os conhecimentos dos idosos e incentivar hábitos saudáveis que melhorem a qualidade de vida.

Programa de apadrinhamento afetivo “Um Lar para os Idosos”

Outro projeto apresentado pelo deputado propõe a criação do programa de apadrinhamento afetivo “Um Lar para os Idosos” no âmbito estadual. Dentre suas especificidades o projeto permite o acolhimento e apadrinhamento social, nos finais de semana, feriados e datas comemorativas, bem como possibilita a inserção e convívio social dos idosos fora da instituição proporcionando-lhes amor, afeto, atenção e cuidados com a saúde.

“Da mesma forma como existe o apadrinhamento afetivo para crianças, o apadrinhamento de idosos busca proporcionar a essas pessoas acolhimento e a atenção que merecem”, destaca Júnior Geo.

Afixação de cartazes para informar idosos sobre seus direitos

Um dos projetos que tramita nas Comissões trata-se da obrigatoriedade de fixação de cartazes e informativos sobre direitos da pessoa idosa em ônibus, repartições públicas estaduais, hospitais, agências bancárias e casas lotéricas. Além disso, o cartaz deve conter o contato para denúncias contra a pessoa idosa “DISK 100”.

Segundo Geo, o anúncio é um caminho para que o idoso possa exigir seus direitos. “Muitos idosos não possuem conhecimento sobre os seus direitos, o cartaz informativo pode facilitar o esclarecimento de dúvidas e garantir o direito da pessoa idosa”, afirma.