Da redação

Ele fez um corte no próprio pescoço com um bisturi e foi contido por agentes. Foto: Reprodução

Na manhã desta quinta-feira (23/5), o autor do massacre de Paracatu(MG), Rudson Aragão Guimarães, 39 anos, tentou tirar a própria vida, segundo disse ao Estado de Minas a delegada responsável pelo caso, Thays Regina Silva, da 2ª Delegacia Regional da cidade. Por volta das 6h50, o segurança teria feito três corte no próprio pescoço com um bisturi. 

Agentes da Polícia Civil que faziam a escolta dele no Hospital Municipal de Paracatu o contiveram e impediram que ele desferisse mais golpes contra si mesmo. Após a tentativa, Rudson recebeu pronto atendimento e foi medicado. O autor do massacre perdeu muito sangue e precisou passar por procedimento de transfusão sanguínea. Segundo informações da equipe médica, o estado de saúde dele é estável e ele não corre risco de morte. 

+ Irmão de vítima revela motivo de atirador querer matar pastor em Paracatu

+ Tragédia de Paracatu: ‘Voltei do inferno e tenho missão para cumprir’, disse atirador

De acordo com o hospital, a instituição e a Polícia Civil estão apurando as circunstâncias da tentativa de suicídio, uma vez que o homem estava algemado e preso na maca do quarto e não teria acesso fácil ao bisturi. 
Na noite de terça-feira, em um intervalo de menos de 15 minutos, ele aterrorizou Paracatuao assassinar a ex-namorada e três fiéis reunidos em uma igreja evangélica da cidade. 

VEJA TAMBÉM
A igreja evangélica brasileira precisa falar sobre suicídio

(Com Estado de Minas)