Da redação

300 milhões de cristãos submetidos à violência, diz relatório

Embora você possa ter visto uma diminuição na reportagem da mídia em relação à perseguição cristã, houve apenas um aumento na perseguição que ocorre contra os cristãos em todo o mundo.

De acordo com o Instituto Gatestone, a perseguição de cristãos por grupos extremistas e indivíduos continua a aumentar, pois a perseguição se tornou mais sistemática do que aleatória.

Em seu último “Relatório de Liberdade Religiosa”, a Ajuda à Igreja que Sofre alertou que cerca de 300 milhões de cristãos em todo o mundo foram vítimas de violência, tornando o cristianismo a religião mais perseguida do mundo.

+ Maio sangrento: Dezenas de cristãos mortos e sequestrados na Nigéria

+ Genocídio de cristãos atinge “estágio alarmante”, alerta relatório

Raymond Ibrahim, do Instituto Gatestone, argumentou que essa estatística demonstra que é muito mais difícil para um cristão viver em um país muçulmano do que um muçulmano viver em um país ocidental.

Ele apontou para um estudo feito por Voices in Europe, onde apontaram que as chances de ser morto como cristão, simplesmente por ser cristão, em um país muçulmano são incrivelmente altas.

Voz da Europa explicou que porque 300 milhões de cristãos foram submetidos à violência, isso significa que em um país de maioria muçulmana, 1 em 70.000 cristãos foram assassinados por suas crenças.

“Isso faz com que as chances de um cristão em um país de maioria muçulmana ser assassinado por um muçulmano – simplesmente por ser o que ele é – aproximadamente um em 70.000”, destacou o Europe Voice.

“O que significa que um cristão que vive em um país de maioria muçulmana tem 143 vezes mais chances de ser morto por um muçulmano por ser cristão do que um muçulmano é provável que seja morto por um não-muçulmano em um país ocidental por ser o que ele é. “

(Com Faith Wire)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here