Redação JM Notícia

Um manifestado assinado por 25 governadores pedem ao governo federal que a reforma da Previdência mantenha os estados e municípios, justificando o déficit previdenciário como um dos causadores da crise fiscal enfrentada por eles.

“Contamos com o indispensável apoio de nossos deputados e senadores para a manutenção dos estados e do Distrito Federal na nova Previdência, a fim de garantir o equilíbrio fiscal e o aumento dos investimentos vitais que promovam a melhoria da vida de nossos concidadãos, evitando o agravamento da crise financeira que já se mostra insustentável”, diz a nota.

Só os governadores da Bahia, Rui Costa (PT), e do Maranhão, Flávio Dino (PC do B) não assinaram o manifesto. Ronaldo Caiado, de Goiás, não gostou da versão preliminar da carta, mas assinou a versão mais branda que foi apresentada ao governo.

O texto dos governadores faz parte da intenção do governo federal de abranger os governos regionais ao reformar a Previdência dos servidores. A Nova Previdência quer incluir estados e municípios exatamente porque é grave a situação deles com aposentados e pensionistas.

Só o déficit deles chega a R$ 144,6 bilhões, segundo o PSL, partido de Bolsonaro. No entendimento do governo, unificar as regras agilizará as soluções para reduzir esses déficits.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here