Da redação JM

Lançado sob mantra da “inclusão”, a medida acabou sendo controversa e não foi bem recebida pela União Nacional dos Pais. Foto: Ilustrativa

Os estudantes na pré-escola, escolas primárias e secundárias em Cidade do México serão livres para escolher entre usar saia ou calça, independentemente do sexo, depois de uma medida aplicada pela chefe de governo, Claudia Sheinbaum .

Essa é a medida chamada de “uniforme escolar neutro” apresentada na segunda-feira (03) e que tem como objetivo deixar no “passado o uso obrigatório de roupas de acordo com o gênero.”

Eu acho que os momentos em que as meninas tinham que ter uma saia e as crianças tinham que usar calças foram deixadas para trás . Eu acho que isso já aconteceu na história. As crianças podem trazer uma saia se quiserem, e as meninas podem trazer calças se quiserem. Essa é uma parte da equidade, da igualdade “, disse ele na segunda-feira em um evento na Cidade do México .

A novidade foi divulgada pelo secretário de Educação Pública, Esteban Moctezuma Barragán, e por Claudia Sheinbaum, da prefeitura da Cidade do México, o primeiro município em que a medida será implementada. Claudia, do mesmo partido do presidente, declarou:

“A época em que as meninas tinham que usar saia e os meninos tinham que usar calça eu acho que já passou para a história. Isso é uma parte da equidade, da igualdade”.

+ Milhares de escolas dominicanas rejeitam a ideologia de gênero

+ Pastor Isidório apresenta projeto que veta verba pública para ‘valorização’ de ideologia de gênero

Ideologia de gênero contra reais benefícios para os alunos

União Nacional dos Pais de Família questiona a medida e considera que se trata de mais um passo na implementação da ideologia de gênero. Seu presidente nacional no México, Leonardo García, declarou à agência ACI Digital:

“Pode parecer algo inofensivo, mas pode passar depois para banheiros neutros e linguagem neutra, na qual não possa mais usar o masculino e o feminino. Isso colocaria em risco a integridade dos alunos. Não queremos ideologias, queremos respeito. E o apelo é a todos os pais, para que fiquem atentos e participem de tudo o que acontece em cada comunidade escolar dos nossos filhos. A melhor decisão tem que ser acordada com os pais de família. Não podemos ficar de fora.

“Igualdade ocorrerá quando meninos e meninas tiverem as mesmas oportunidades de estudar , as mesmas oportunidades de desenvolvimento, as mesmas oportunidades de jogar, as mesmas oportunidades de praticar esportes, sem exceção”, disse ainda Leonardo García Camarena.

Garcia salientou que “o homem nasce, o homem morre. Uma mulher nasce, uma mulher morre ” e que com essas medidas estão doutrinando crianças com” ideologia de gênero “.

O presidente nacional do UNPF alertou que eles vão iniciar uma campanha de assinaturas para os pais pedirem em cada escola para reverter essa medida .

Do outro lado, a Fundação Semillas , uma organização feminista, celebrou a medida nas redes sociais, garantindo que a medida ajuda a promover a inclusão e a igualdade de direitos .

Nas redes sociais, centenas de memes relacionados ao tema surgiram, alguns focando mais em crianças usando saias . Observe que a medida não força as crianças a usar saias ou meninas para usar calças, apenas lhes dá liberdade para escolherem a roupa “certa” para elas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here