Da redação JM

Centenas de cristãos foram mortos na Nigéria e em grande parte da África por milícia islâmica este ano. Foto: Reprodução

Os militantes do Boko Haram sequestraram uma mulher cristã que depois soltaram com uma carta para outros cristãos que moram nas proximidades: “Deixe a cidade dentro de três dias ou seja morto”.

Segundo a Portas Abertas dos EUA , a mulher foi levada por terroristas islâmicos da aldeia de Kintchendi, na região de Diffa, no sudeste do Níger, em 7 de junho.

Fontes não identificadas no terreno em Níger disseram à Open Doors que os cristãos da região e de outras áreas rurais de Diffa estão sendo instruídos a se mudarem para a cidade capital de Niamey. Várias famílias já teriam fugido da área.

+ Maio sangrento: Dezenas de cristãos mortos e sequestrados na Nigéria

+ Terroristas islâmicos sequestram pastor e outros 16 cristãos na Nigéria

Os militantes do Boko Haram têm como alvo a região, que faz fronteira com a Nigéria e o Chade, desde fevereiro de 2015. Em julho de 2017, o grupo terrorista seqüestrou de 30 a 40 mulheres e crianças e executou outras nove na aldeia de Ngalewa.

VEJA TAMBÉM
Boko Haram executa funcionária da Cruz Vermelha

Apesar de tudo isso, o presidente da Nigéria, Muhammad Buhari, declarou no ano passado que o Boko Haram havia sido derrotado .

“Desde então, derrotamos o Boko Haram”, disse ele na época.

Em janeiro, Buhari, eleito em 2015, admitiu que houve contratempos na luta contra a massiva organização terrorista.

(Com FaithWire)