Redação A Hora News

RI Sao Gonçalo (RJ) 16/06/2019 – Velorio do partor Anderson do Carmo, morto a tiros em casa, marido da deputada federal Flordelis. Foto Alexandre Cassiano / Agencia O Globo.

A deputada federal Flordelis negou que seus dois filhos tenham sido presos por suspeita de participarem da morte do pai e criticou a ação da polícia durante o enterro do pastor Anderson do Carmo.

Segundo ela, Flávio foi preso por violência doméstica, uma denúncia antiga feita pela ex-esposa do rapaz que é filho biológico da missionária, mas não de Anderson. Sobre a prisão de Lucas, ela declarou ao site Pleno que o adolescente se envolveu com tráfico de drogas quando era mais novo.

Por serem dois mandatos de prisão antigos, ela afirma que a polícia quis se aparecer no enterro para criar sensacionalismo. “Vou avaliar tudo isso e vou entrar com uma ação com tudo o que for cabível”, adiantou.

A parlamentar evangélica também criticou as declarações do governador Wilson Witzel dizendo que ele quer solucionar o caso para responder a outros crimes, como o de Marielle, que não foram resolvidos no estado.

“E eu sou uma pessoa pública, não sou só uma deputada federal, sou de uma grande igreja, sou uma cantora gospel e de uma grande gravadora e o governador achou de me pegar como bode expiatório para dar uma resposta à população porque ele está sendo cobrado. Ele não está sendo cobrado por este crime. Está sendo cobrado por toda a violência que acontece no Rio de Janeiro”.

VEJA TAMBÉM
Tragédia: Mãe mata filho de dois anos após ele recusar cachorro-quente

Flordelis nega que o crime tenha sido encomendado pelos filhos por conta de uma traição da parte do pastor. Ela diz que Anderson do Carmo não andava sozinho e que ela nunca desconfiou de nada, mas aceitou que investiguem as redes sociais dela e dele.

“Nós estávamos muito bem. Nunca percebi nenhum envolvimento de meu marido com ninguém. Podem até dizer que eu estou tentando proteger. Mas ele nunca saia sozinho, estava sempre com um filho ou com outro, trabalhando sem parar. Como ele teria tempo para isso?”, questionou.

Ela também negou que o pastor abusava dos filhos e que tenha desavenças familiares. “Não existe isso. Não aconteceu nenhuma desavença familiar em casa nos últimos dias. Nunca alguém veio nos cobrar alguma coisa, seja dívida ou não. E quem cuida de nossa vida financeira é o nosso filho Mizael e André. Quem sabe pode ter sido uma tentativa de sequestro? Não sei”, encerrou.

A cantora reafirma ainda que é mentira as informações de que o pastor abusava dos filhos, a teria traído e nem que havia desavença familiar que pudesse justificar o crime.

VEJA TAMBÉM
Ex-jogador é assassinado a tiros na região norte de Palmas

“Meu marido não estava me traindo. Que eu saiba, nunca vi nada. Disse que poderiam entrar em minhas redes sociais e investigar minha vida com ele. Nós estávamos muito bem. Nunca percebi nenhum envolvimento de meu marido com ninguém”, declarou ela.