Da redação

Iurd disse que já são cinco atentados nos últimos meses, no Brasil e no Chile. Foto: Cedida/Unicom

Na última terça-feira (18), dois templos da Igreja Universal do Reino de Deus localizados em Salvador (BA), na Rua Afrânio Peixoto, foram vandalizados.

Um grupo de “ativistas” pichou os templos durante uma manifestação, com frases como “Fogo nos fascistas”, “Legalizar para não encarcerar” — em referência à liberação do consumo de drogas —, e “Exú não é diabo respeite meu sagrado”.

+ Igreja Universal mobiliza milhares de voluntários para doação de sangue

+ Igreja Universal lança revista para líderes evangélicos do Brasil

Outros templos vandalizados

O problema é que não foi um caso isolado. Com estes, já são cinco os templos da Universal atacados nos últimos meses; anteriormente, os vandalismos aconteceram em São Paulo (SP), Teresina (PI) e Santiago (Chile).

A perseguição aos cristãos é uma triste realidade em 144 países, segundo relatório entregue por representante da Igreja Anglicana ao Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido, em maio deste ano.

No Brasil, os bispos, pastores, fiéis e simpatizantes da Universal sabem o que significa este ódio: não há vítima maior do preconceito religioso em nosso país que a Igreja Universal do Reino de Deus“, destacou o departamento de comunicação da IURD.

VEJA TAMBÉM
Universal desmente boato de que Edir Macedo sofreu acidente

A Igreja disse que as autoridades já foram informadas dos fatos ocorridos em Salvador, para que os autores possam responder por seus atos.

(Com Unicom)