Da redação

Envolvidos na morte do policial. Foto: Reprodução

Na noite do último sábado (22), um dos três homens procurados pela justiça após ter tirado a vida do sargento da PM, Luiz Carlos, 52 anos,  na quarta-feira (19), se entregou à polícia e  falou com a imprensa.

Durantes questionamento, Joelson Ferreira de  apenas 23 anos, diz estar arrependido pelo o que fez, chorou e declarou ter aceitado jesus, dizendo que agora estar na igreja.

O sargento da reserva da Polícia Militar foi executado com dez tiros na Avenida Autaz Mirim, Zona Leste de Manaus. Segundo a polícia, na noite da quarta-feira (19), homens foram a uma loja de eletrodomésticos para uma assalto. O sargento teria reagido ao assalto antes de ser baleado pelos assaltantes.

(Com CM7)