Da redação

Secretário fala sobre o plano estadual de segurança pública — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O secretário de segurança pública do Tocantins, Cristiano Sampaio, afirmou que as notas zero atribuídas aos delegados que investigam corrupção no estado foram provocadas por um erro nas tabelas do Excel. A declaração foi dada durante entrevista à TV Anhanguera, quando o secretário também explicou como vai funcionar o Plano Estadual de Segurança Pública, que será apresentado nesta nesta terça-feira (25).

A avaliação dos policiais foi divulgada na semana passada no Relatório de Atividades Funcionais (RAF) e causou grande polêmica, culminando na saída do corregedor-geral da Polícia Civil.

“A informação que eu tive é de que na hora que foi feito o ajuste para suprimir alguns nomes, inclusive de delegados que não estavam no exercício, a supressão disso provocou um erro continuado em série em uma tabela do Excel”, afirmou o secretário.

Um dia após a polêmica das notas a própria Secretaria de Segurança cancelou o relatório e informou que fará correções. Cristiano Sampaio disse que o erro está sendo apurado pela corregedoria.

“A gente teve, de fato, uma publicação equivocada de dados de produtividade dos policiais. Ao identificar o erro determinamos a anulação dessa portaria e demos um prazo de dez dias para que outra fosse apresentada com os dados consistentes e sem equívocos”, explicou.

VEJA TAMBÉM
Novo secretário da SSP toma posse e fala de "integração" entre as forças de segurança do TO

(Com G1)