Da redação

PF fez buscas em depósitos de medicamentos em Araguaína — Foto: Lucas Ferreira/TV Anhanguera

A Polícia Federal realizou uma operação no começo da manhã desta quinta-feira (27) para cumprir mandados de busca e apreensão em prédios da Prefeitura de Araguaína. Os investigadores apuram denúncias de superfaturamento e desperdício de insumos hospitalares na Secretaria de Saúde do Município.

A PF informou que 50 agentes cumprem 12 mandados de busca e apreensão. Eles foram expedidos pela 2ª Vara da Justiça Federal de Araguaína. Também há mandados para as cidades de Palmas, Goiânia e Aparecida de Goiânia.

Agentes estiveram na sede da Secretaria de Saúde do Município acompanhados por uma viatura da Controladoria Geral da União. A PF afirma que a investigação começou após uma denúncia sobre irregularidades no Centro Logístico da Prefeitura.

Mandados são cumpridos pela Polícia Federal em Araguaína — Foto: Lucas Ferreira/TV Anhanguera

A falta de controle nas compras de insumos e medicamentos teria gerado perdas por vencimento da validade de diversos produtos e também teria ocorrido aquisição desnecessária de itens com baixa rotatividade.

Dentre as irregularidades, estaria o superfaturamento em itens adquiridos pela Secretaria, chegando a mais de 400 % em alguns casos. Também há produtos adquiridos por valores abaixo do preço de custo, o que também gera suspeitas.

VEJA TAMBÉM
Prefeitura de Araguaína concederá 10,48% de aumento referente à data-base dos servidores 

A operação foi batizada de ‘Dose para Leão’ em referência à aquisição de doses exageradas de medicamentos. A CGU deve auxiliar a PF na análise técnica do material apreendido.

(Com G1)