Da redação JM

A atacante da seleção feminina do Brasil, Marta, que aos 33 anos já foi eleita seis vezes a melhor jogadora do mundo e, em junho, se tornou a maior artilheira da história das Copas, criticou a diferença salarial entre homens e mulheres no futebol.  

+ Malafaia defende Bolsonaro de ataques “inescrupulosos” após caso do Avião da FAB com drogas

“Imagina o quanto eu ganharia e quantos patrocínios teria se tivesse os mesmos títulos, mas fosse homem?”, disse. “Essa diferença tem que acabar, estamos abrindo caminho para as gerações futuras.”

A bandeira tem sido levantada por Marta dentro e fora de campo. 

Malafaia detonou

Só que o pastor Silas Malafaia, como todo bom analista que não se apega a emoções, mas sim aos fatos, tratou de lembrar a jogadora que o quanto ela ganha não tem nada a ver com o fato de ela ser simplesmente mulher.

Durante a Copa do Mundo de futebol feminino a mídia brasileira até que tentou emplacar a campanha de Marta, mas ninguém engoliu!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here