Da redação

Suspeitos estariam aplicando golpes em pessoas que tem dívidas com a receita federal.

A Polícia Federal iniciou na manhã desta quarta-feira (3) uma operação em Gurupi, no sul do estado, contra um grupo suspeito de aplicar golpes conta contribuintes que possuem dívidas tributárias junto à Receita Federal. Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em endereços da cidade. A ação foi chamada de Caduceu. Não há mandados de prisão.

O suposto grupo criminoso é formado por contadores que abordavam as vítimas sempre em dupla e bem vestidos. Um deles, inclusive, se identificava como funcionário da Receita Federal.

+ Prefeitura de Araguaína é alvo de operação da Polícia Federal contra superfaturamento de medicamentos

As investigações apontaram que os criminosos falsificavam assinaturas, selos e carimbos de cartórios para obter informações sigilosas de pessoas físicas ou jurídicas nas bases de dados da Receita Federal.

Com os dados, a organização criminosa escolhia os contribuintes que possuíam dívidas tributárias e ofereciam serviço para retirar juros e multas, mediante a cobrança de 10% do valor total da dívida.

VEJA TAMBÉM
PF faz operação contra suspeitos de invadir e vender lotes na área de proteção do aeroporto de Palmas

Os suspeitos vão responder pelos crimes de estelionato e falsificação de selos e sinais públicos tipificados. A operação foi batizada de “Caduceu” em referência ao bastão presente no emblema das ciências contábeis, pois a suposta organização criminosa é formada por profissionais de contabilidade.

(Com G1)