Da redação

Maria Zélia da Silva, de 55 anos, foi assassinada em Sorriso — Foto: Arquivo pessoal

Um homem foi preso na noite dessa terça-feira (2) suspeito de ter matado a tia dele em Sorriso (MT), a 420 quilômetros de Cuiabá. De acordo com a polícia, ele arrancou o coração da mulher e entregou o órgão para a filha da vítima.

Lumar Costa da Silva, de 28 anos, preso após matar e arrancar o coração da tia, Maria Zélia da Silva Cosmos (55), se recusou a falar à polícia e à imprensa sobre o crime. Segundo investigações iniciais, Lumar já havia ameaçado matar a própria mãe, no domingo retrasado, em São Paulo.

Ontem à noite, após assassinar a tia em Sorriso e pegar à força o carro da prima para fugir, ainda tentou levar a filha dela, de 7 anos, se dizendo apaixonado pela criança. Ele foi preso pela Polícia Militar após bater o carro usado na fuga, em um transformador de energia.

Ao ser localizado pela Polícia Militar, Lumar estava com as roupas sujas de sangue, muito alterado e resistia a abordagem. Por conta da reação violenta, teve os braços e as pernas imobilizados. Conforme o major Inácio, da Polícia Militar, “Ele se mostrou frio, confessou o crime e não demonstrava arrependimento”, afirmou.

VEJA TAMBÉM
Esfaqueado, Bolsonaro passa por cirurgia; "Quase morreu", diz filho do político
Lumar já havia ameaçado matar a mãe dele. (Foto: Portal Sorriso MT)

Durante o que seria interrogatório na delegacia de Polícia Civil, Lumar não falou sobre o crime. “Ele disse que não quer falar e que deseja ficar em calado. Só fala coisas sem sentido e sem conexão alguma”, conta o delegado André Ribeiro. Apresentado à imprensa, Lumar também não falou sobre o crime. Apenas disse que foi para Sorriso para vender confecções. Perguntado sobre o crime brutal, respondeu: “Vocês acreditam em Deus? acreditem em Deus”.

+ Jovem mata outro, arranca coração e põe imagem de santa: “era um demônio”

Conforme informado pela TV-Record Sorriso, Lumar chegou de São Paulo na última sexta-feira sem avisar que iria morar na casa da tia. Já no sábado, após supostamente usar droga ele armou confusão com vizinho a quem queria matar com facão. Por conta disso, a tia que é evangélica pediu que se mudasse, pois não queria confusão com vizinhos sendo que prontamente se mudou para uma quitinete.

Familiares relatam que Lumar é inteligente, fala dois idiomas e trabalhava em uma empresa multinacional em São Paulo. “No domingo, ele disse que queria beijar uma menina de 7 anos, que é neta da vítima. É um homem perturbado”, disse o delegado, acrescentando que Lumar foi autuado em flagrante por homicídio qualificado, motivo fútil, e pode ter pena reclusão de 12 a 30 anos.

VEJA TAMBÉM
Polícia civil prende suspeitos de envolvimento no assassinato de ex-prefeito de Praia Norte

Ao fugir com o carro da prima e jogar o veículo contra sub estação da Energisa, ele disse que fazia aqui para matar todo mundo na cidade e deixar Sorriso sem energia. Por medida de segurança, a polícia deverá remover Lumar para prisão em outra cidade.

Investigação

Segundo o perito Nilson Carlos Dalberto, o suspeito usou duas facas para matar a vítima. A mulher tinha três ferimentos, no pescoço e no tórax.

“Ela [a mulher morta] apresenta espuma na boca, o que muito provavelmente indica que, durante a abertura do tórax, essa vítima ainda estava respirando. Não é possível afirmar se ela estava consciente ou não. É um fato completamente fora do comum, muito diferente do que a gente está acostumado a ver”, declarou.

O corpo da vítima foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Sorriso.

Lumar foi preso e levado à delegacia da Polícia Civil.

(Com G1)