ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta|| “o objetivo é fortalecer essas entidades”.

Santas Casas e Hospitais filantrópicos terão mais uma nova linha de crédito na Caixa Econômica Federal. Serão R$ 3,5 bilhões para melhorar os serviços oferecidos à população, por meio da rede de saúde pública. A taxa de juros será bem abaixo do mercado e o crédito vai usar recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), por meio do programa FGTS Saúde. Segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o objetivo é fortalecer essas entidades.

“Quando uma Santa Casa retira o dinheiro no banco e da como garantia o contrato e o Fundo Nacional de Saúde é quem retira o valor da parcela, a taxa de juro incide sobre um recurso que é do SUS, quer dizer, quando a gente diminui 50% a taxa, a gente, na verdade tá gerando uma economia e fazendo o dinheiro da saúde chegar à filantrópica. Sem dúvida, é a maior oferta de crédito e ampliação até 120 meses para se alongar o perfil da dívida e diminuir o valor das parcelas o que a gente acredita que vai dar um fôlego para o setor”.

Para se ter uma ideia da importância das Santas Casas e hospitais filantrópicos, são unidades que fazem quase a metade dos atendimentos de média e alta complexidade do SUS. Atualmente existem mais de duas mil entidades que prestam serviços ao SUS em todas as cinco regiões do país. Em 968 cidades, a assistência hospitalar é realizada unicamente por essas unidades.