O Ministério Público do Tocantins (MPTO), representando pela Promotora Justiça Janete Intigar, promoveu uma audiência pública no Fórum de Palmeirópolis, na quarta-feira,03 de julho, com a participação dos prefeitos da região Sul do Estado e o reitor da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins). O objetivo foi debater soluções para problemas relacionados à realização de concurso público nos municípios de São Salvador, Palmeirópolis e Jaú do Tocantins.

A problemática apresentada foi a falta de recursos dos municípios para a realização dos certames. Diante disso, foi proposta aplicação do concurso de forma conjunta. Procurado pelos prefeitos, o reitor da Unitins, Augusto Rezende, apresentou um projeto de consórcio entre os três municípios, estimando um total de 1.500 candidatos, e salientou a importância do apoio do Ministério Público no projeto. “Isso traz transparência para nosso certame e segurança para nossa instituição” concluiu. 

O prefeito de Palmeirópolis, Fábio Pereira, ressaltou a preocupação com a escolha da empresa para a aplicação. “Estamos buscando uma empresa com credibilidade para aplicação do certame, porém não teríamos condições de cada município arcar individualmente com as despesas”, enfatizou.

VEJA TAMBÉM
Em 2016, 948 rádios AMs poderão mudar para FM

O prefeito de São Salvador do Tocantins, André Miguel Ribeiro, agradeceu ao MPTO pela iniciativa de reunir os gestores e discutir alternativas para esta problemática que é comum às administrações municipais.

Para a promotora de Justiça, essa pareceria entre o poder público e o Ministério Público é de fundamental importância “O Ministério Público não é apenas um órgão fiscalizador, sendo também um coadjutor da administração pública em questões como esta”, comentou Janete Intigar.