A variação mensal do item que analisa a visão dos empresários sobre as condições atuais da economia sofreu um recuo de -3,9%. Esta foi a maior queda identificada na pesquisa Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) de junho, divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Fecomércio Tocantins.

Este é um dos nove itens avaliados mensalmente pela ICEC e retrata como os comerciantes palmenses enxergam o cenário econômico atual. No mês de referência, esse item alcançou 106,4 pontos em uma escala de 0 a 200 pontos. Nesta pesquisa, o índice 100 demarca a fronteira entre a avaliação de insatisfação e de satisfação dos empresários do comércio: abaixo de 100 pontos diz respeito à situação de pessimismo enquanto acima de 100 encontra-se a situação de otimismo.

“Se formos olhar para a variação anual, esse item cresceu 42,1% em comparação com o resultado do mesmo mês de 2018, mas a queda mensal preocupa, pois nos afasta ainda mais da total recuperação da economia”, explica a assessora econômica da Fecomércio, Fabiane Cappellesso. “Estamos sim, melhores que no ano passado, mas é notável uma tendência de queda na pesquisa”, conclui.

VEJA TAMBÉM
Casa da Bênção realiza aniversário da congregação em Palmas com salvação de almas

ICEC

O principal indicador da pesquisa também caiu em junho (130,5 pontos) e ficou -1,2% menor que o resultado de maio (132,2 pontos). Esta é a terceira queda consecutiva da ICEC, que adota uma metodologia composta por um conjunto de perguntas qualitativas referentes à economia, ao setor do comércio e às empresas, que tem como intuito antecipar os resultados das vendas do comércio varejista.