Da redação

Bolsonaro assinando lei que cria a UFNT — Foto: Isac Nóbrega/Planalto

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), sancionou nesta segunda-feira (8) o projeto que cria a Universidade Federal do Norte do Tocantins. A criação da UFNT tinha sido aprovada no Senado no dia 12 de junho e aguardava a sanção do presidente desde então. A publicação está no Diário Oficial da União.

A sede da UFNT será em Araguaína. Também haverá campus em Xambioá, Tocantinópolis e Guaraí. As estruturas de Araguaína e Tocantinópolis serão desmembradas da atual Universidade Federal do Tocantins (UFT). As demais ainda serão criadas.

A UFT segue funcionando normalmente em Palmas e nas cidades de Gurupi, Arraias, Miracema e Porto Nacional.

+ Aprovada a criação da Universidade do Norte do Tocantins

+ PL que cria a Universidade Federal do Norte do Tocantins é aprovado na CCJ

O projeto de criação da nova universidade foi encaminhado pelo próprio governo federal e tramitava há três anos. A ideia é dar mais autonomia para a gestão de recursos da universidade e atrair estudantes da região norte do estado.

A lei que criou a UFNT também abriu 316 novos cargos de direção, de funções gratificadas e de funções comissionadas, além de 175 cargos efetivos para a universidade.