Da redação

O projeto de lei, de autoria do republicano Rogério Santo ( PRB), foi sancionado pela prefeitura de Palmas e vai estimular os homens a lutarem pelo fim da violência contra a mulher na cidade. Foto: Divulgação

“É um passo importante para estimular a todos, principalmente, nós homens, a defender às mulheres”, avaliou Rogério Santos (PRB), depois de ,o Projeto de Lei, n° 23/19, de sua autoria, virar lei, após ser sancionado pela prefeitura de Palmas. O projeto pede a Campanha do Laço Branco, no calendário oficial da cidade.

Com a aprovação do projeto, todos as instituições do município, deverão promover mobilizações para estimular a população, principalmente a masculina, a se engajar pelo fim da violência contra a mulher.  As atividades deverão ser desenvolvidas em conjunto com representações sociais e ações de movimentos organizados por mulheres. 

A campanha é mundial e começou em 1989, no Canadá, após um homem ter assassinado 14 mulheres, estudantes do curso técnico de engenharia. Depois de cometer o crime, o assassino chegou a escrever uma carta revelando a insatisfação de ver mulheres estudando um curso em que, a maioria dos alunos era homens. Após cometer o crime, Marc Lepine, de 25 anos, suicidou-se. Depois disso, um grupo de homens se reuniu com laços brancos para se manifestar contra o ato e proteger todas as mulheres contra qualquer abuso ou tipo de violência.

VEJA TAMBÉM
Aprovado projeto de lei que estimula homens a combater a violência contra a mulher

Para não esquecer esse episódio e combater esse tipo de crime, no Brasil, a Lei Federal, nº 11489 , estabelece, o dia 6 de dezembro como o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo fim da Violência.

A cada 7,2 segundos, uma mulher sofre agressão física no Brasil. Os dados são do Projeto Relógio da Violência, do Instituto Maria da Penha.