Da redação

Natalício Santos Sardinha tem sete passagens pela polícia e um mandado de prisão preventiva Foto: Divulgação

A Polícia Civil identificou o autor do disparo que atingiu o cantor gospel Elyon Sosthenes. Ele foi baleado na cabeça, na madrugada da última segunda-feira, enquanto voltava de carro para casa, em Imbariê, em Caxias na Baixada Fluminense. De acordo com a corporação, o atirador é Natalício Santos Sardinha, conhecido como Bola.

Uma das linhas de investigação é que Natalício tenha confundido Elyon com um policial à paisana. Segundo a polícia, a vítima, que também trabalha como motorista de aplicativo, falava ao telefone com a esposa no momento que foi abordado; Mariane Sosthenes teria, então, ouvido a conversa entre o marido e o Natalísio:

“Você é polícia? Qual seu nome? Onde está seu celular?”, o suspeito teria perguntado repetidamente para a vítima, conforme informou a polícia.

Leia mais Cantor gospel é baleado na cabeça durante assalto no Rio de Janeiro

Cantor gospel baleado na cabeça estava trabalhando como motorista de aplicativo

Na hora em que Elyon foi baleado, havia um baile acontecendo na comunidade Parada Angélica, próximo a onde a vítima foi baleada. A Polícia Civil investiga se o suspeito fazia “segurança” da festa contra policiais e, por isso, abordou o cantor gospel. O carro da vítima seria do mesmo modelo e marca dos veículos usados como viaturas descaracterizadas.

VEJA TAMBÉM
Pastor é assassinado no RJ após ser confundido com um PM

A polícia informou que Natalício tem sete passagens na polícia — quatro por roubo majorado, uma por latrocínio e duas por tráfico de drogas e associação. Contra ele também há um mandado de prisão preventiva.

Cantor foi operado

Vítima foi baleada em Duque de Caxias
Vítima foi baleada em Duque de Caxias Foto: Reprodução/Facebook

Elyon foi levado para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, também em Caxias. Ele continua internado em estado grave. O irmão do cantor, Thiago Douglas informou que ele passou por uma cirurgia, na segunda-feira. Thiago destacou que as 48 horas seguintes à operação seriam fundamentais para os médicos darem os próximos passos e também agradeceu as orações.

“Quero agradecer a todos que estão orando pelo família do Elyon, esposa, filhinha. Cremos em Deus que ele vai superar esse desafio. Continue orando, clamando”, escreveu Thiago.