Redação JM Notícia

Pastor Anderson do Carmo e Flrodelis | Foto: Reprodução Instagram

Nesta terça-feira (16), completou um mês da morte do pastor Anderson do Carmo, esposo da deputada federal Flordelis. Segundo fontes da delegacia de homicídios, os investigadores já teriam solucionado o crime.

Mas para dar continuidade ao caso, a polícia espera apenas uma posição da justiça em relação à imunidade parlamentar de Flordelis.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro aguarda a decisão do Supremo Tribunal Federal sobre qual instituição completará o processo, os documentos já foram enviados à Suprema Corte.

Se o STF decidir que Flordelis tem direito ao foro privilegiado, as investigações serão federais. Caso contrário, a Delegacia de Homicídios dará continuidade à investigação.

A delegada Bárbara Lomba, responsável pelo caso, já declarou em outras situações que todos que estavam na casa no dia crime serão investigados.

Flordelis já prestou depoimento e poderá ser investigada por ter mentido à política. A deputada teria dito que o celular do marido e uma pulseira teriam sumidos. Mas ela foi vista utilizando a pulseira durante um evento nos últimos dias.

VEJA TAMBÉM
Governo divulga edital para início da segunda etapa do concurso da polícia civil do TO

A irmã do pastor, Michelle do Carmo, disse à Record TV que não tem dúvidas de que o mandante do crime estava dentro da casa da família. Ela revelou também que não tem amizade com Flordelis e não frequentava a residência do casal.