Justiça condena ex-Bispo Alfredo Paulo a pagar R$ 1,8 mi por calúnias contra a Igreja Universal

Ex-bispo, ainda deverá publicar oficialmente pedido de desculpas a quem ofendeu

0
tem caluniado bispos e pastores da Universal, além da própria instituição.

A Justiça do Rio de Janeiro condenou o ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Alfredo Paulo, a indenizar a igreja com multa de R$ 1,8 milhão. Ele teria caluniado bispos e pastores da Universal, além da própria instituição.

Alfredo foi bispo da Universal até o final de 2013, e segundo a igreja Universal, a sua saída foi motivada pela prática do adultério e o envolvimento com prostitutas — condutas que tornaram insustentável a sua permanência no corpo eclesiástico da Universal.

Porém, a Justiça do Rio de Janeiro acaba de condenar Alfredo Paulo a voltar atrás, publicamente, das falsidades que espalhou contra oficiais da Universal, além de obrigá-lo a parar de publicar ofensas contra a instituição e seus membros.

Em suas postagens, O ex-Bispo da Universal, Paulo Alfredo mirou os Bispos Edir Macedo, Romualdo Panceiro, Honorilton Gonçalves, Darlan Ávila e Maurício Campos, entre outros.

“A dor que ele provocou nas famílias dos bispos e nos milhões de fiéis da Universal não pode ser medida nem pelas indenizações milionárias que precisará pagar, ou mesmo por uma possível pena de prisão”, diz a reportagem da Igreja Universal.

VEJA TAMBÉM
Templos da Universal são vandalizados em Salvador: "fogo nos racistas"

Saiba + Igreja Universal ressocializa 11 mil detentos no Brasil por meio de projeto

Saiba + Justiça faz Record ficar contra a Igreja Universal; entenda

“A Universal lamenta profundamente a necessidade de recorrer ao Poder Judiciário para assegurar a verdade e as devidas reparações. Ressalte-se que todos os valores de indenização recebidos serão revertidos para as obras sociais da Instituição”.

A Igreja tem compaixão por Alfredo e outros que optaram por fazer da mentira uma profissão. Mas, em nome da verdade que deve prevalecer, é obrigada a continuar na busca pela justiça nos tribunais.

A condenação

A Justiça determinou que o pedido de desculpas de Alfredo deverá ser divulgado nos canais que mantêm no YouTube, nas páginas no Facebook e em seu blog. Ele também pagará pela publicação da retratação em dois jornais de grande circulação. Caso não cumpra esta determinação, ficará sujeito à multa diária.

Para a juíza Raquel de Oliveira, titular da 6ª Vara Cível Regional do Rio de Janeiro (RJ), as mentiras de Alfredo Paulo violaram a honra e a reputação da Universal. Ele também desrespeitou a propriedade intelectual da Instituição, ao utilizar vídeos e imagens de autoria da Igreja para forjar suas acusações.

VEJA TAMBÉM
Igreja Universal pode ter comprado CNT, diz site

O ex-bispo foi “abusivo e excessivo” nas críticas e, assim, “ultrapassou o limite do seu direito legítimo de livre manifestação, causando intenso e repetido abalo à imagem da Instituição”, explicou a magistrada.

Além do pedido público de desculpas e das multas pelos vídeos que continuou publicando, Alfredo também foi condenado a pagar R$ 50 mil – acrescidos de juros – como indenização pelos danos morais causados à Universal.

Caso o sentenciado continue a descumprir as decisões judiciais, a Justiça do Rio de Janeiro tomará o patrimônio dele e imporá restrições de crédito a seu nome na praça.

Alfredo ainda responderá a uma ação penal por crime de desobediência, em razão do descumprimento reiterado da ordem judicial que determinou que ele jamais produzisse outros vídeos caluniando a Universal.

Outra consequência é que o ex-bispo da Universal poderá ser enquadrado em crime de intolerância religiosa, o que pode resultar em um pedido de prisão cautelar e uma condenação criminal.
Processo: TJ-RJ 0036597-77.2016.8.19.0203

google.com, pub-9459345976355950, DIRECT, f08c47fec0942fa0 smartadserver.com, 3563, RESELLER beachfront.com, 13749, RESELLER, e2541279e8e2ca4d advertising.com, 28458, RESELLER admanmedia.com, 556, RESELLER