Da redação JM

Imprensa acompanha com mais atenção a possibilidade de Marco Feliciano ser o vice de Bolsonaro em 2022. Foto: Reprodução

O pastor e deputado federal Marco Feliciano (PODE-SP), vice-líder do governo na Congresso, já havia falado no final de junho sobre a possibilidade de disputar a próxima eleição junto com o presidente Jair Bolsonaro (PSL). O pastor é um dos nomes fortes próximo ao presidente e goza de prestígio no segmento cristão.

Feliciano se entusiasmou com a ideia após o aceno do presidente à reeleição durante a Marcha para Jesus, realizada no dia 20 daquele mês, em São Paulo.

Agora, em entrevista à Veja, falou novamente sobre o tema e não descartou ser vice na chapa de Bolsonaro nas próximas eleições.

Ainda é muito cedo para isso, pois temos que pensar no governo neste momento. Eu estou à disposição do presidente para o que ele precisar“, disse o deputado, reconhecendo que a conjuntura para que isso aconteça depende da vontade de mais pessoas e não só dele mesmo, mas reiterou está aí “para servir a pátria“.

Chapa dos Sonhos

Da primeira que foi questionado sobre, Feliciano pontuou que “só de evangélicos no país são 60 milhões” e que ele e Bolsonaro “seria uma chapa dos sonhos”.

VEJA TAMBÉM
Marco Feliciano é acusado de agressão e tentativa de estupro

O pastor e deputado tem se aproximado cada vez mais de Bolsonaro e sido fiel aliado na condução do atual governo.

Críticas ao atual vice

Sobre o general Hamilton Mourão, atual vice-presidente da República e contra quem Feliciano já apresentou um pedido de impeachment, declarou: “o presidente do partido dele [Levy Fidelix, do PRTB] disse que queria criar dentro do parlamento a base do Mourão. Só uma pessoa muito neófita para não entender que isso é o prenúncio de um golpe”.