Da redação

Las Vegas está experimentando o que alguns moradores locais considerariam ser muito perto da oitava praga sofrida pelos egípcios no livro do Êxodo do Antigo Testamento.

Las Vegas, ‘a cidade do pecado’, como também é tratada por muitos, é famosa pelos seus casinos, casamentos de última hora e espectáculos. No fim de semana, porém, tornou-se assunto de notícia pela invasão de que foi alvo, algo para o qual terá contribuído o tempo húmido na região.

Gafanhotos invadiram as ruas da cidade situada no deserto do Nevada, propiciando imagens invulgares, de passeios, carros e luzes néon a ‘desaparecerem’ sob um ‘mar’ de gafanhotos.

O número de gafanhotos viajando para o norte para o centro de Nevada é incomum, mas não sem precedentes, e eles não representam perigo, de acordo com Jeff Knight, um entomologista do estado de Nevada. Knight notou que os insetos não carregam doenças, não mordem e provavelmente não danificarão o quintal de ninguém antes de desaparecerem em várias semanas.

VEJA TAMBÉM
Tiroteio em Las Vegas deixa 50 mortos e mais de 200 feridos

Os gafanhotos geralmente são atraídos por fontes de luz ultravioleta, o que faz com que a Las Vegas seja um destino privilegiado, não apenas para os turistas, mas também para os insetos.

Knight lembrou várias migrações similares em seus mais de 30 anos no Departamento de Agricultura do estado, incluindo um a cerca de seis ou sete anos atrás.