Redação JM Notícia

Eli Borges se colocou ao lado das viúvas e órfãos

O deputado federal Eli Borges (SD-TO) destacou a importância da aprovação da reforma da Previdência durante seu discurso na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (7).

Os deputados aprovaram em segundo turno de votação o texto final da Previdência e no dia de ontem eles votaram os destaques. Para o deputado tocantinense, trata-se de um dia histórico.

“Estou feliz por participar de um momento histórico de retomada da econômia do nosso país com essa reforma da previdência”, declarou ele lembrando que, sem as mudanças que estão sendo feitas, em 2022 os aposentados não terão a certeza de que continuarão recebendo o benefício.

“Em 2027, nós teremos 77% do orçamento da União comprometido com a Previdência e nosso Produto Interno Bruto não conseguiria ultrapassar ao crescimento de 1% e teríamos comprometido a questão do emprego e da renda”, completou.

Na visão do deputado, a aprovação se faz necessária mas ele, juntamente com os parlamentares da Frente Parlamentar Evangélica, se colocaram em defesa das viúvas e órfãos para garantir um salário mínimo de pensão através de uma portaria.

VEJA TAMBÉM
Em manifesto, governadores pedem que reforma da Previdência atinja estados

“Em algum momento eu disse aqui que nós devemos isso aos pobres que não poderiam viver com R$ 600, mas aqui está garantido um salário mínimo”, declarou ele satisfeito com a redação da portaria para garantir o valor da pensão por morte.

Em suas redes sociais, Eli Borges declarou que é importante fazer a reforma hoje, para que nos anos seguintes os brasileiros não percam o direito da aposentadoria: “Às vezes temos que fazer opção: Ficar sem aposentadoria no futuro ou todos perderem um pouco para ter futuro”.

Como votaram os deputados do Tocantins no 2º turno:

Carlos Gaguim (DEM-TO) – Sim
Professora Dorinha (DEM-TO) – Sim
Dulce Miranda (MDB-TO) – Sim
Osires Damaso (PSC-TO) – Sim
Eli Borges (SD-TO) – Sim
Tiago Simas (SD-TO) – Sim
Célio Moura (PT-TO) – Não