Da redação

Antônio Andrade e Roberto Jefferson durante convenção do PTB Jovem em Brasília. Foto: Divulgação

O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) no Tocantins agora está sob a direção do deputado Antônio Andrade, presidente da AL/TO, que assumiu a presidência após filiar-se ao partido durante convenção do PTB Jovem em Brasília, nesta última quarta-feira (14). Presenciaram o ingresso de Andrade ao partido o presidente nacional do PTB, Roberto Jeferson e o presidente da Fundação Ivete Vargas (FIV), Chico Galindo.

Estou muito a vontade no partido era o que eu mais queria, pela boa relação que tenho com todos e por ter ideais alinhados com a sigla”, disse Antônio Andrade no evento.

O deputado pontuou que o objetivo do trabalho agora é fortalecer o PTB estadual, com adesão de novos membros e assim buscar ter uma maior representatividade nas eleições de 2020 e 2022.

Participaram também da convenção: o deputado federal Maurício Dziedricki (RS); os deputados estaduais Rodrigo Valadares (SE) e Romero Sales Filho (PE); o secretário de Comunicação, Honésio Ferreira; o primeiro-secretário-geral, Norberto Martins e a presidente nacional do PTB Mulher, Graciela Nienov.

No estado, o PTB era comandado desde fevereiro de 2019 por Wagner Rodrigues, nome ligado a Ronaldo Dimas, prefeito de Araguaína.

VEJA TAMBÉM
Mauro Carlesse deixa PTB e assume PHS no Tocantins

Sobre o PHS

O PHS, antigo partido de Antonio Andrade, foi incorporado pelo Podemos. O Partido passou por uma disputa judicial pelo comando da sigla no último ano e não superou a cláusula de barreira, que exigia que os partidos tivessem 1,5% dos votos válidos em todo o país com ao menos 1% dos votos em nove estados.

Além de ficarem de fora da divisão do fundo partidário e eleitoral, os Partidos que não superam a cláusula de barreira também tem dificuldades logísticas como perder o direito ao gabinete partidário e fazer discursos nas sessões do Congresso, além do direito a um programa partidário no rádio e na TV

Wagner Rodrigues emite nota

Em nota o ex-presidente do PTB no Tocantins, Wagner Rodrigues, disse que acordo foi “subitamente finalizado sem nenhum comunicado ou conversa prévia“.

Confira:

PTB

Procurados pelo secretário nacional do PTB, Norberto Martins, o prefeito Ronaldo Dimas e eu firmamos acordo com o presidente nacional da sigla, Roberto Jefferson, para comandar o partido no Tocantins.

VEJA TAMBÉM
PTB oficializa apoio à reeleição do prefeito Amastha; Abalém diz iniciar a caminhada do novo

Como contrapartida, oferecemos o trabalho para fortalecer a sigla, buscando novos filiados e criando grupos capazes de disputar fortemente as eleições municipais de 2020. Além disso, trabalhamos sempre pela composição com pessoas que queiram somar e tenham trabalho reconhecido positivamente pela sociedade, nunca almejando o poder pelo poder.

Lamentavelmente, esse acordo foi subitamente finalizado sem nenhum comunicado ou conversa prévia. Tal fato demonstra e corrobora com a descrença e a falta de confiança da população nos partidos políticos.

Por outro lado, informo que ficamos felizes por vermos neste período em que estivemos à frente do partido a credibilidade e a força de nosso grupo, que faz uma política séria, buscando resultados para a população e honrando os compromissos assumidos.

Continuaremos nossa luta, sempre com seriedade e trabalho, respeitando os companheiros e avessos a acordos espúrios que tanto tem prejudicado o Tocantins e o Brasil.

Wagner Rodrigues