Da redação

Uma Agência Judaica trabalha para encorajar mais judeus a imigrar para Israel. Foto: Reprodução

Quase 250 novos imigrantes chegaram à terra de Israel na quarta-feira após um vôo de 10 horas e às vezes anos de espera e planejamento. Muitos desses “olim” – ou novos imigrantes da América do Norte – vêem sua chegada como um cumprimento profético de quando Deus disse que reuniria seu povo à Terra Prometida dos quatro cantos do mundo.

As chegadas vieram de 22 estados, 2 províncias canadenses e incluem 103 crianças, três grupos de gêmeos e um bebê de 28 dias. 

“Esta é uma grande situação para o Estado de Israel que os 240 judeus da América do Norte, chegam a Israel aqui e estamos muito orgulhosos de tê-los como estudantes e soldados e parceiros no Estado de Israel”, disse Yoav Galant, ministro da Aliyah e Integração.

+ A Igreja não é o Israel de Deus

+ Terremoto em Israel é sinal da chegada do Messias, diz rabino

Nefesh B’nefesh, que trabalha com a Agência Judaica para encorajar mais judeus a imigrar para Israel, organizou essa chegada. A organização trouxe 60.000 judeus norte-americanos para Israel desde 2002. 

O co-fundador Rabi Yehoshua Fass estava lá em Ben Gurion para receber os novos imigrantes.

 “Vendo pessoas realizarem seus sonhos, voltando para casa. Notável ”, disse ele à CBN News.

VEJA TAMBÉM
Marco Feliciano recebe medalha “Jerusalém de Ouro”

Para o co-fundador Tony Gelbart, ver judeus chegando a Israel nunca cansa.

“A primeira vez, a primeira pessoa é tão excitante quanto a 60.000ª pessoa, é a mesma coisa”, disse Gelbart. “Há emoção. Há alegria. Lágrimas de alegria. Olha, eles estão voltando para sua terra prometida como você sabe. Esta é a casa deles. Este é o sonho deles.

Um irmão e uma irmã foram reunidos depois de dois anos.  

“Eu não sei, estou muito feliz. Isto é tão estranho. Eu estive aqui sozinha e agora tenho meu irmão ”, disse Amit Nahum. “É incrível.” 

Muitas famílias fizeram esta jornada. David Eckstein estava entre as centenas que imigraram para Israel. Eckstein é sobrinho de Yechiel Eckstein, o fundador da Irmandade Internacional de Cristãos e Judeus. Eckstein trouxe milhares de judeus para a terra de Israel e faleceu recentemente.

 “É apenas uma das sensações mais incríveis do mundo poder vir à nossa terra natal para fazer parte do Estado de Israel, a terra natal dos judeus que sempre sonhamos fazer parte”, disse David Eckstein à CBN.  

O irmão de Yechiel, Beryl, disse que gostaria que seu irmão estivesse lá para ver David fazer aliá.  

VEJA TAMBÉM
Militares israelenses chegam hoje ao Brasil para ajudar nas buscas em Brumadinho

“Sinto falta do meu irmão estar aqui, mas ele está aqui e sei que ele teria sido o primeiro a cumprimentar David. Ele o amava tanto ”.

Para os Ecksteins e muitas outras famílias fazendo aliá, é sobre as gerações.   

“Estamos muito orgulhosos por eles tomarem essa decisão nesta fase de sua vida, para voltar para casa, onde meu pai nasceu, meu avô, meu bisavô e agora esta geração está voltando para casa”, disse Beryl.

Para muitos desses imigrantes, vir a Israel também é sobre a vinda da Bíblia à vida. 

“É sobre o ajuntamento dos exilados, trazendo o povo judeu para casa. Mas não é apenas pelo cumprimento da profecia que estou muito feliz porque minha família está voltando para casa e estamos todos juntos finalmente e quando estamos todos juntos em nossa terra que traz a luz para o mundo todo ”, Ari Abramowitz disse.

Para esses recém-chegados, sua aventura em Israel está apenas começando, mas a agência judaica planeja trazer muito mais.

Isaac Herzog, chefe da Agência Judaica, disse: “Este ano teremos 30.000 imigrantes de 40 países. É uma história incrível.

A Agência Judaica trouxe 3 milhões de imigrantes desde 1929.

(Com CBN)