Da redação

Mauro Carlesse, Governador do Tocantins – A designação dos membros ao Conselho Fiscal do Funsaúde, por meio do Ato nº 2.004/2019, publicado no Diário Oficial dessa segunda-feira, 19. Foto: Reprodução

Com o Fundo de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Tocantins (Funsaúde) do Plansaúde sem o Conselho Fiscal funcionando desde abril do ano passado, o governador Mauro Carlesse designou os membros após o Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO) ter cobrado essa situação em coletiva à imprensa, nessa segunda-feira, 19.

+ Sisepe protocola pedido de investigações após denúncias de corrupção no Plansaúde

A designação dos membros ao Conselho Fiscal do Funsaúde, por meio do Ato nº 2.004/2019, publicado no Diário Oficial dessa segunda-feira, 19, traz como representantes dos servidores ativos Cleiton Pinheiro (titular) e Antônio Carlos Chaves da Rocha (suplente); dos servidores inativos Nerita Ferreira dos Santos (titular) e Agnelo Neto Nascimento Cruz (suplente).

Representando o governo foram designados como membros titulares Juliana Passarin, Senivan Almeira de Arruda e Maria Lúcia Pinto Rabello de Camargo; como suplentes, Sergislei Silva de Moura, Keliton de Sousa Barbosa e Kelma Lima de Sousa Rodrigues. “Desde o ano passado temos apresentado, por meio de diversos ofícios, os representantes dos servidores públicos.

VEJA TAMBÉM
Carlesse solicita asfaltamento de acesso ao Jalapão ao Governo Bolsonaro

“Estamos falando de um fundo de mais de R$ 300 milhões com denúncias de ilegalidades e sem o mecanismo primordial de fiscalização: o Conselho Fiscal”. Era uma situação gravíssima, mas que conseguimos solucionar”, ressalta Pinheiro.