Da redação

 “É um concurso bastante esperado pela sociedade”, disse.

O vereador Moisemar Marinho (PDT) utilizou a tribuna da Câmara Municipal, nesta terça-feira, 20, para fazer apelo à Prefeitura de Palmas para que publique, imediatamente, o edital do concurso público da Guarda Metropolitana de Palmas. O requerimento para a realização do certame, de autoria de Moisemar Marinho, foi aprovado pela Casa Legislativa ainda no ano de 2017 e anunciado pela prefeitura em fevereiro deste ano.

Recentemente, o vereador recebeu em seu gabinete uma comissão de estudantes que se preparam para o concurso da Guarda Metropolitana. Porém, segundo ele, até o momento não obtiveram resposta da prefeitura com relação às datas das fases do certame. “É um concurso bastante esperado pela sociedade”, disse.

+Concurso para a Guarda Metropolitana de Palmas é cobrado na Câmara

De acordo com Moisemar Marinho, a Guarda Metropolitana dispõe de um efetivo de pouco mais de 180 servidores. Entre eles, muitos já estão aptos a se aposentarem e estão aguardando, tão somente, a realização do concurso. “Não tem efetivo suficiente para substituí-los e fortalecer a repressão aos crimes praticados na nossa capital e resguardar o patrimônio público”, afirmou o vereador que ressaltou, ainda, ser necessária a recomposição de, pelo menos, 250 novos servidores para garantirem a segurança da sociedade e dos órgãos públicos do município.  

VEJA TAMBÉM
Moisemar Marinho pede isonomia no tratamento entre Polícia Militar e Polícia Civil

Escolas

O parlamentar frisou que o reforço de mais servidores da Guarda Metropolitana será importante para a segurança das escolas, uma vez que também já obteve requerimento aprovado pela Câmara Municipal que cobrava a segurança dos estudantes, servidores e professores por meio de profissionais especializados.

“Recentemente aconteceu uma tragédia uma escola do Estado de São Paulo. Nós, representantes da sociedade, precisamos estar atentos a fim de nos prevenirmos e zelarmos pela segurança nas escolas. Para isso, nada melhor do que aproveitar os profissionais formados para essa finalidade”, disse.