Redação JM Notícia

Durante a sessão da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados desta quinta-feira (22), o deputado Sóstenes Cavalcante criticou o Projeto de Lei 3369/2015 que institui o “Estatuto da Família do Século XXI”.

Para ele não há dúvidas de que o texto legaliza sim a poligamia e o incesto pela forma como foi digitado, portanto, o parlamentar fluminense nega que ele e outros conservadores estejam criando “fake news” sobre o projeto.

“Aqui há uma clara defesa das relações de pais e filhos que é conhecida como incesto. Aqui também tem poligamia e é uma questão interpretativa, nem precisa fazer curso de hermenêutica para saber que tem isso no texto, é só não ter fugido da aula de português”, declarou.

Sóstenes diz que o texto é “infeliz”, ele cita o Estatuto da Família, texto que ele ajudou a criar, um projeto que foi amplamente criticado na imprensa chegando a ser chamado de “preconceituoso” por não inglobar novas formações familiares como são as uniões entre pessoas do mesmo sexo.

VEJA TAMBÉM
Detenção de transexual que usou banheiro feminino no RJ reacende debate

“Isso aqui é lixo. Não vamos ficar em silêncio. Não tem acordo”, declarou ele sobre o PL 3369/2015. “Querem legalizar o incesto, querem legalizar tudo travestidos de bonzinhos e defensores de família, mas aqui neste Parlamento, enquanto estiver uma bancada que entende o que é o verdadeiro sentido da família e que respeita os outros, tenha opção que tiver, terá sempre o nosso respeito, mas querer enfiar goela a baixo, de jeito nenhum”.