Da redação

Quando mais novo, o jogador de futebol de 23 anos se tornou dependente químico. Em entrevista concedida para o canal SporTV, Michael falou sobre como a fé em Deus tem o ajudado a evitar o consumo de drogas.

“É difícil. Mas graças a Deus estou superando. Todos os dias são uma luta. Se você não vai conseguir ficar em um ambiente com bebida, é melhor se retirar. Eu saio”, explica.

+ Jogador de futebol, Olivier Giroud, apóia os cristãos perseguidos

+ Universal rebate mídia e nega que Bispo Macedo seja dono de time de futebol e de marca de mel

“Muitas vezes me dá vontade de beber, de fumar, não vou mentir. Sou ser humano. Só que eu olho para o céu. É de lá que vem nosso socorro”, prossegue Michael.

“Eu tento me desviar do caminho do mal. Se eu voltar a fazer isso, nunca mais vou jogar futebol”, acrescenta o atacante do Goiás.

“Hoje, através do futebol, eu tento ser alegre, feliz e mostrar para os meninos que eles não precisam fazer as coisas erradas, mas que eles podem jogar futebol e dar orgulho para a família também”, diz Michael.

(Com Torcedores)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here