Da redação

Prefeita Nadir Pinheiro foi absolvida em votação feita pelos vereadores — Foto: Divulgação

Por não alcançar a maioria absoluta dos votos, a Câmara de Recursolândia decidiu pela absolvição de Nadir Pinheiro (PV), prefeita do município. A votação ocorreu em uma sessão na noite desta terça-feira (28). Cinco parlamentares votaram para retirar o mandato da gestora e quatro pela absolvição.

“Para cassar o mandato dela seria preciso maioria absoluta de seis votos, mas um dos vereadores, que foi um dos mais engajados para apuração das acusações para chegar a esse ponto, mudou o voto durante a votação”, explicou ao G1 o presidente da Câmara, Sebastião Pinheiro (PSL), sobre o encerramento do processo contra a prefeita.

+ MPE obtêm decisão judicial que obriga a regularização do transporte escolar em Recursolândia

Denuncias

O processo de cassação da prefeita começou após um relatório feito pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores, com base em auditoria realizada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-TO).

O relatório apontou 23 supostos atos de improbidade: nepotismo, tratamento desigual entre servidores, fracionamento de licitação, desvios de função de pagamento e pagamento indevido de gratificações, dentre outros.

De acordo com o vereador, as irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas continuarão sendo apuradas pela Justiça mesmo após a absolvição na Câmara de Vereadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here