Da redação

Além de terem lançado recentemente um projeto musical juntos, Pabllo Vittar e Emicida revelam ter mais coisas em comum. A amizade entre eles é recente, mas o início da carreira de cada um e a religiosidade são bastante parecidos.

“Nossas histórias se conectam muito mais do que a gente pensava. Fomos evangélicos de igreja, crentes. E todos iniciaram o curso de design”, revelou Majur.

+ Na Globo, Pabllo Vittar se diz cristão: ‘Acredito muito em Deus’

+ Feliciano pede aos conservadores que se unam contra a formação de uma bancada LGBT no Congresso

Os três também disseram ter frequentado a igreja evangélica quando eram mais novos. Até hoje, Pabllo Vittar diz que a propagação do amor é algo que predomina em suas relações. “Esse ano tive que lidar com muito ‘hate’ [“ódio”] e foi um ano difícil para mim. Tento me blindar estando com as pessoas das quais eu gosto. Porque se você pega o ódio de alguém, isso acaba com o seu dia, com seu mês ou ano. Foque nas coisas boas, nas pessoas que te querem bem. Viva o amor.”