Da redação

O presidente Jair Bolsonaro foi abençoado na manhã deste domingo pelo bispo Edir Macedo , fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, durante um culto realizado no Templo de Salomão, em São Paulo. O religioso também pediu orações para o presidente. 

Diante de cerca de 9,5 mil fiéis, Bolsonaro se ajoelhou no altar e foi ungido pelo bispo. Macedo pôs as mãos sobre a cabeça do presidente e usou um óleo para dar a unção. O bispo afirmou que o presidente “é um homem de coragem”, embora “a imprensa seja contra o governo”. Em seguida, orou com o público: 

– Uso de toda a autoridade para abençoar este homem e lhe dar sabedoria. Que este país venha a ser transformado. Para lhe dar ânimo saúde e vigor. Para que o presidente possa arrebentar. Não porque sou eu que estou aqui. Mas porque é o Espírito Santo. 

+ Bolsonaro quer evangélico com “Bíblia embaixo do braço” para ser diretor da Ancine

+ [VÍDEO]: ‘Vamos ver se ele (Bolsonaro) aguenta uma facada real’, disse homem que tentou invadir Senado

VEJA TAMBÉM
Bolsonaro anuncia filósofo Ricardo Velez Rodriguez para Ministério da Educação

No início do culto, Macedo revelou a tentativa de levar outro candidato a presidente até o templo durante a campanha do ano passado, e lamentou não ter conseguido. Ele, no entanto, não disse o nome desse candidato.

– O povo que nos assiste é testemunha dessa consagração. E é testemunha de um antes e depois a partir de agora”, completou o bispo, na cerimônia com Bolsonaro.

Em outro momento do culto, o bispo chamou a imprensa de “marrom”, e disse que os derrotados na eleição do ano passado são “desonrados”.

– Nós elegemos Bolsonaro porque acreditamos na palavra dele. Os que perderam a eleição são desonrados. A mídia toda está contra ele (Bolsonaro). Vivenciamos o inferno da mídia. Mas eu estou aqui. E ele (Bolsonaro) está lá – afirmou.

Após o culto, o presidente almoçou com Edir Macedo em uma residência do bispo anexa ao Templo de Salomão. Seu filho Jair Renan também estava presente. Na saída, o presidente desceu do carro da comitiva para cumprimentar os policiais responsáveis por sua segurança.

VEJA TAMBÉM
Em vídeo, bandido confessa que homem foi assassinado por ser eleitor de Bolsonaro

À tarde, Bolsonaro seguiu para a casa do apresentador Silvio Santos, no Morumbi, onde deve assistir ao jogo entre Flamengo e Palmeiras, pelo Brasileirão. 

No início da manhã, ao chegar a São Paulo, Bolsonaro passou por uma rápida avaliação médica. O presidente deve ser submetido a uma nova cirurgia por causa da facada sofrida há um ano, durante a campanha presidencial. O médico Antônio Luiz Macedo, que operou o presidente em setembro de 2018, após o atentato, confirmou o novo procedimento e afirmou que servirá para corrigir uma hérnia.