Da redação

Yelissa Mendes, jovem missionária morta por crime bárbaro em Angola. Foto: Divulgação

A jovem Yelissa Mendes foi brutalmente assassinada na noite desta sexta-feira (30), nos arredores de Huambo, Angola. Yelissa tinha 24 anos de idade, estava concluindo o curso de Literatura Inglesa pelo Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED) e era professora de inglês.

A jovem, era a filha mais nova do casal de missionários Ismael e Sibeli Mendes Ferreira, que moram no país há quase 30 anos, sendo fundadores e líderes da base da Jocum de Huambo, em Angola.

+ Jovem evangélica que estava desaparecida no DF é encontrada morta

De acordo com o site da Agência Angola Press (ANGOP), uma fonte familiar informou que por volta das 20h40 desta sexta-feira (30), Yelissa enviou mensagem à família a comunicando que, apesar de ter saído cedo do serviço, chegaria mais tarde em casa, por ter sido convidada pelo ex-namorado que pretendia liquidar uma dívida financeira.

Ainda de acordo com informações, na mensagem, a jovem explica que a dívida devia ser paga no bairro do Cambiote, que fica oito quilômetros da cidade de Huambo e, tendo desligado o telefone, deixou preocupada a família.

VEJA TAMBÉM
Missionários contam que anjos os livraram de ataque no Tibete

O corpo da vítima foi encontrado por detrás de umas árvores, nas proximidades da floresta do Sacaála, arredores da cidade do Huambo, e o seu carro foi encontrado no interior da Lagoa do R21, a uma distância de 10 quilômetros do local do crime.

+ Acidente tira a vida de jovem que sonhava ser missionária

Consternação

Através das redes sociais e aplicativos de mensagens amigos se manifestam consternados e pedem orações pela família diante desse momento de intensa dor.

“Oremos pela família dos líderes da base da Jocum / Huambo em Angola Ismael Mendes Ferreira e Sibele, que perderam sua filha mais nova de 24 anos de idade de uma forma brutal (assassinada). Ismael e Sibele já moram em Angola Há 29 anos e fizeram parte da equipe de fundadores da Jocum Angola. Oremos por todos! Que o espírito Santo console a todos!” (Jocum Huambo)

Polícia

O porta-voz da Polícia Nacional na província do Huambo, inspector-chefe Paulo Chindele Cassinda, disse tratar-se de um crime de homicídio qualificado, sob a forma consumada, sendo que o corpo da jovem foi encontrado pela manhã neste local.

VEJA TAMBÉM
Angola fecha mais de 2 mil igrejas e promete fechar outras mil ainda este mês

O oficial informou que o ex-namorado, suspeito do crime, encontra-se sob custódia das autoridades policiais, enquanto decorre a instauração do processo-crime para, posteriormente, remetê-lo ao Ministério Público.

Contudo, o inspector-chefe Paulo Chindele Cassinda apelou à população no sentido de denunciar indícios criminais, quer na família, como na comunidade, para evitar que situações do gênero aconteçam considerando que as autoridades estão empenhadas na moralização da sociedade.

(Com Seara News)