Da redação

O deputado afirmou que o descompromisso com as causas ambientais é algo inédito em Palmas. Foto: Divulgação

O deputado estadual Léo Barbosa (SD) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Tocantins, durante a sessão ordinária desta terça-feira, 03, para falar sobre a situação das queimadas em Palmas. O parlamentar questionou a falta de contratação de brigadistas pela prefeitura este ano, isto porque é a primeira vez nos últimos anos que o Paço Municipal não contrata homens para auxiliarem no combate à incêndios florestais na Capital.

Nos anos anteriores, em média 30 brigadistas foram contratados para auxiliarem Bombeiros e órgãos de defesa do meio ambiente. “Nós precisamos chamar a atenção da prefeitura, na pessoa da prefeita Cinthia, mesmo que tardiamente, que ela possa essa semana contratar homens, porque é inadmissível que Palmas esteja ardendo em chamas e a prefeitura esteja inerte”, comentou Barbosa.

+ Léo Barbosa solicita implantação de Colégio Militar em Taquaralto

+ Deputado Léo Barbosa rebate críticas de Cinthia Ribeiro: “Prefeita, sai do Twitter e vai trabalhar”

O deputado afirmou que o descompromisso com as causas ambientais é algo inédito em Palmas. “É a primeira vez, desde muitos anos, que nós estamos vendo uma prefeitura que não reconhece que Palmas está queimando e que precisa da ajuda dela. Não vamos nos calar, na condição de representantes”, disparou.

VEJA TAMBÉM
Vereador Lúcio Campelo destaca falta de investimento e planejamento no trato com o meio ambiente

Na ocasião, o parlamentar destacou os esforços do governo do Estado no combate aos incêndios, entre eles a compra de veículos e equipamentos para auxiliar o Corpo de Bombeiros. No início do mês de agosto, três novas viaturas, os chamados Auto Bomba Tanque Florestal (ABTFs), veículos importados da Itália e de grande capacidade de trabalho, foram adquiridos pelo Governo do Tocantins, por meio de financiamento junto ao Banco do Brasil. Cada um custou ao estado cerca de R$ 1,6 milhão e foram distribuídos para o Parque do Jalapão, Taquaruçu e Quartel do Comando Geral dos Bombeiros.

Léo também lembrou que em julho deste ano, o vice-governador Wanderlei Barbosa, que na ocasião ocupava o cargo de governador em exercício, decretou situação de risco de desastre ambiental para o Estado. O Decreto nº 5968/2019 dispunha sobre a tomada de providências de combate e prevenção ao fogo, principalmente nas cidades de Lagoa da Confusão, Formoso do Araguaia, Paranã, Mateiros, Pium, Ponte Alta do Tocantins, Goaitins, Lizarda, Rio Sono e Palmas. “O decreto já era um indicativo que os fogos poderiam vir e a prefeitura não tomou nenhuma iniciativa”, disse.

VEJA TAMBÉM
Concursos públicos oferecem 446 vagas no Tocantins com salários de até R$ 6 mil

Emenda parlamentar para o Corpo de Bombeiros

Ainda durante a sessão, Léo falou sobre a destinação de emenda parlamentar para o Corpo de Bombeiros. O valor é de R$ 120 mil e será utilizado, juntamente com recursos destinados por outros parlamentares, para a criação da Companhia de Busca e Salvamento da Praia da Graciosa.