Da redação

Até o momento, os Estados Unidos e a Guatemala são os únicos países a mudar oficialmente suas embaixadas para Jerusalém

Honduras e a República de Nauru podem ser dois países diferentes em dois lados diferentes do globo, mas uma coisa que eles têm em comum é que ambos reconhecem Jerusalém como a capital de Israel.

O presidente hondurenho Juan Orlando Hernandez anunciou que estará em Jerusalém no domingo para inaugurar um “escritório diplomático” em Jerusalém para homenagear a cidade como a capital de Israel.

O escritório diplomático em Jerusalém será uma extensão da embaixada de Honduras em Tel Aviv.

+ Profético: judeus e cristãos se reúnem na Holanda para chamar as nações de volta a Jerusalém

+ Moldávia anuncia transferência de embaixada para Jerusalém

+ Bolsonaro transfere parte da embaixada em Israel para Jerusalém

Sarah Netanyahu, esposa do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, disse na terça-feira que pediu ao presidente guatemalteco Jimmy Morales e sua esposa Patricia para ajudar Honduras a transferir sua embaixada para Jerusalém. Até o momento, os Estados Unidos e a Guatemala são os únicos países a mudar oficialmente suas embaixadas para Jerusalém.

“Pedi que trabalhassem com Honduras para mudar sua embaixada para Jerusalém”, disse Netanyahu, conforme reportado pelo The Jerusalem Post . “Este é um passo no caminho para mudar a embaixada” para Jerusalém. 

VEJA TAMBÉM
Israel reduz a 12 anos idade mínima para prender terroristas

Hernandez prometeu em março abrir um escritório diplomático em Jerusalém e disse que reconheceu a cidade santa como a capital do estado judeu.

Enquanto isso, do outro lado do globo, um pequeno país na Micronésia chamado Nauru também anunciou sua decisão de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel.

Nauru é um país cristão majoritário a nordeste da Austrália e, de acordo com o Banco Mundial, tem uma população de aproximadamente 13.000 pessoas.

A ilha enviou uma carta às Nações Unidas afirmando: “A missão de Nauru tem a honra de transmitir as decisões do Governo da República de Nauru de reconhecer formalmente a Cidade de Jerusalém como a Capital do Estado de Israel”.

O ministro das Relações Exteriores, Yisrael Katz, aplaudiu Nauru por tomar a “decisão importante”.

“Continuaremos a fortalecer Jerusalém e promover o reconhecimento e a abertura de missões diplomáticas e embaixadas em nossa capital”, twittou o ministro das Relações Exteriores Yisrael Katz na quinta-feira.

(Com CBN)