Da redação JM

“Grande parte da imprensa capitaneada pela Globo, esse lixo moral, deturpando os valores da sociedade e apoiando crime contra nossas crianças”, disparou o pastor Silas. Foto: EdiçãoJM

O pastor Silas Malafaia, líder da AD Vitória em Cristo e um dos líderes evangélicos mais influente do país, detonou o partidarismo da Globo no caso do livro LGBT na Bienal do Rio de Janeiro.

+ Justiça do Rio autoriza recolhimento de livros com beijo gay da Bienal

+ STF derruba decisão e permite livro com beijo gay na Bienal

Para o pastor, é clara a atitude da emissora carioca em tentar manipular a opinião pública ao levar em seus jornais somente juristas favoráveis à distribuição da polêmica revista que mostra um beijo gay entre dois personagens.

Assista:

Entenda

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, suspendeu hoje uma decisão do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) que permitia a apreensão de livros com temática LGBT na Bienal do Livro no Rio de Janeiro. Toffoli atendeu a um pedido da Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge.

Em outra decisão, o ministro do STF Gilmar Mendes também derrubou a decisão do TJRJ e classificou o episódio como censura.

VEJA TAMBÉM
Pauta trabalhista marcará primeira sessão de Cármen Lúcia na presidência do STF

O caso foi parar na Justiça após o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, ordenar que os exemplares da HQ “Vingadores — A Cruzada das Crianças” fossem recolhidos. Uma das páginas do livro tem uma imagem de beijo entre dois personagens masculinos.

A ordem foi dada na última quinta-feira (5). O prefeito justificou que o livro da coleção Graphic Novels da Marvel traz “conteúdo sexual para menores” e que a iniciativa da prefeitura visa “proteger as crianças”. Em sua decisão, Toffoli diz que “o regime democrático pressupõe um ambiente de livre trânsito de ideias, no qual todos tenham direito a voz”.