Da redação

Donald Trump recebeu orações de líderes religiosos logo após sua eleição. (Foto: Jonathan Ernst/Reuters )

O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou uma proclamação na sexta-feira, 6 de setembro, a domingo, 8 de setembro, como Dias Nacionais de Oração e Lembrança para homenagear as vítimas que foram mortas nos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Quase 3.000 homens, mulheres e crianças perderam a vida quando um avião comercial sequestrado caiu nas Torres Gêmeas em Nova York e no Pentágono em Washington, DC.

+ “Estamos orgulhosos em defender a sacralidade da vida”, diz Trump em Conferência Evangélica

+ “Seja feita a tua vontade, Deus Todo-Poderoso”, ora Donald Trump em evento na Inglaterra

Outro grupo de americanos estava a bordo do voo 93 da United . Eles lutaram contra os seqüestradores que haviam assumido o controle do avião.

As últimas palavras do passageiro Todd Beamer para a operadora de telefonia GTE Lisa D. Jefferson, “Let’s roll”, se tornaram um slogan nacional.

Quando a tripulação e os passageiros tentaram recuperar o controle do avião, o avião caiu em um campo perto de Shanksville, na Pensilvânia. As 44 pessoas a bordo morreram.

A proclamação do presidente diz:

DIAS NACIONAIS DE ORAÇÃO E LEMBRE-SE, 2019

PELO PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

UMA PROCLAMAÇÃO

Durante esses dias nacionais de oração e lembrança, nos unimos para honrar a memória dos quase 3.000 homens, mulheres e crianças que morreram nos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001. A passagem do tempo nunca diminuirá a magnitude da perda ou coragem, compaixão, força e unidade demonstradas durante uma das nossas horas mais sombrias.

VEJA TAMBÉM
Turquia desafia Israel e quer abrir embaixada em Jerusalém

Os horríveis eventos daquela manhã de setembro sacudiram nossa nação em sua essência, enquanto observávamos incrédulos o desenvolvimento do caos. No entanto, em meio à perda e à destruição, renovado orgulho, patriotismo e apreço pelas preciosas bênçãos da vida e da liberdade encheram nossa alma. Paramos, portanto, para lembrar não apenas nossa dor e tristeza daquele dia, mas também nossa vontade, nossa força e nossa unidade e amor revitalizados por nossos concidadãos.

Desde a fundação de nossa República, proclamamos confiança no Deus Todo-Poderoso. A oração sustentou e guiou os líderes e cidadãos desta grande nação em tempos de paz e prosperidade e em tempos de conflito e desastre. Portanto, é apropriado que voltemos novamente ao nosso Criador em busca de sabedoria, conforto e paz nesta ocasião sombria, orando por aqueles que perderam seus entes queridos no World Trade Center, no Pentágono e em Shanksville, Pensilvânia, e para todos aqueles que sofrem as feridas, visíveis e invisíveis, dessas tragédias. Também oramos por nossos salva-vidas que arriscam suas próprias vidas para resgatar outras pessoas em perigo, e continuamos a fazê-lo dia após dia, bem como por nossos homens e mulheres no exército que protegem nossa pátria, servindo a uma causa maior que eles mesmos.

VEJA TAMBÉM
Trump se encontra com Kim Jong-un e líder norte-coreano se compromete a desnuclearizar seu país

Os Estados Unidos passaram por muitas provações; no entanto, poucos eventos desafiaram nossa resolução, como os de 11 de setembro de 2001. Naquele dia fatídico, nossa fé foi contestada, mas nunca perdida; Nossa nação chorou, mas não pôde ser derrotada. Através da devastação, ficamos mais fortes. Durante esses dias comemorativos, podemos nos unir em oração e lembrança e fazer nossa parte para garantir que as gerações futuras nunca esqueçam essa tragédia imensurável ou nunca duvidem da extraordinária resiliência desta nação.

AGORA, DONALD J. TRUMP, Presidente dos Estados Unidos da América, sob a autoridade que me foi conferida pela Constituição e pelas leis dos Estados Unidos, proclamo na sexta-feira, 6 de setembro a domingo, 8 Setembro de 2019, como Dias Nacionais de Oração e Lembrança. Peço que o povo dos Estados Unidos marque esses Dias Nacionais de Oração e Lembrança com oração, contemplação, serviços memorial, visitas a memoriais, sinos e vigílias noturnas de lembrança à luz de velas. Convido todas as pessoas ao redor do mundo a compartilhar esses dias de oração e lembrança.

Em fé do que, coloquei minha mão aqui no quinto dia de setembro, no ano de nosso Senhor dois mil e dezenove, e na Independência dos Estados Unidos da América duzentos e quarenta e quatro.

DONALD J. TRUMP