Da redação

Ele foi condenado a 14 anos de reclusão pelo crime de homicídio qualificado. Foto: Ilustrativa

Matheus Soares Borges foi condenado a 14 anos de reclusão pelo crime de homicídio qualificado decorrente do assassinato de Vinícius Alves da Paixão, ocorrido em dezembro do ano passado, na cidade de Formoso do Araguaia. A sessão do Tribunal do Júri aconteceu nesta terça-feira, 10.

Segundo consta a denúncia, no dia dos fatos, Mateus Soares, o amigo José Henrique da Silva Lima, também envolvido no assassinato, e a vítima haviam saído de uma festa por volta das 4h da manhã e permaneceram nas proximidades do local. A confusão deu-se no momento em que Vinícius deu partida em uma moto, acelerando-a. Insatisfeitos com os ruídos do veículo, José Henrique e Matheus passaram a agredir a vítima e acabaram por desferir dois golpes de arma branca contra o mesmo, fato que resultou em sua morte.

Representando o Ministério Público, o Promotor de Justiça Breno de Oliveira Simonassi, durante a sessão do Tribunal do Júri, sustentou a tese oferecida na denúncia criminal, de que estes agiram com vontade de matar, valendo-se de motivo fútil, pelo simples fato de Vinícius acelerar sua motocicleta, e de recurso que dificultou a defesa da vítima, pois além de estarem em duas pessoas, Vinícius estava desarmado.

VEJA TAMBÉM
Inauguração do novo templo da Igreja Nova Esperança é marcada por unção e renovação espiritual em Araguaína

Matheus Soares Borges poderá recorrer da decisão, mas continuará preso na cadeia de Formoso do Araguaína, local onde está custodiado desde a decretação da prisão preventiva. José Henrique permanece foragido desde a época do ocorrido,devendo seu julgamento ocorrer em data posterior.

(Com MPTO)