Da redação

Na tarde desta terça-feira, 17, a equipe da Divisão Ambiental da Guarda Metropolitana de Palmas e uma Força-Tarefa formada por equipes de fiscalização estarão atuando na rota da Cachoeira do Vai Quem Quer, região de Taquaruçu, em Palmas, a partir das 15 horas.  A Força-Tarefa de Fiscalização foca nos incêndios florestais e conta com várias equipes com viaturas por terra e com o helicóptero pelo ar, que percorrerão oito rotas pré-determinadas, na zona rural de Palmas.

As rotas foram definidas com o Comitê do Fogo que se reuniu na manhã desta terça-feira, 17, no pátio do Quartel do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar.

Durante a fiscalização são visitadas várias propriedades rurais dentro daquela rota pré-estabelecida, quando os fiscais levam orientação aos proprietários sobre a proibição da queima controlada, e notificam as propriedades que já realizaram queimadas.

A abertura dos trabalhos foi feita pelo tenente-coronel Geraldo da Conceição Primo, coordenador-adjunto da Defesa Civil Estadual. Na oportunidade, os órgãos que integram a Força-Tarefa de Fiscalização socializaram entre si divulgaram as ações e as atividades que vêm sendo realizadas desde o início de agosto no combate às queimadas, especialmente na zona rural do Município de Palmas.

VEJA TAMBÉM
Contra as queimadas, Governo do Tocantins promove campanha educativa em escolas

Os trabalhos já haviam sido iniciados pela Guarda Metropolitana – Divisão Ambiental, que conta com 21 fiscais, que realizaram visitas em 11 rotas rurais, entre os dias 05 a 16 de setembro.

Força-Tarefa

De acordo com o chefe da Divisão de Fiscalização Ambiental, Carlos Lima, a Força-Tarefa de Fiscalização visa principalmente fazer um trabalho preventivo e de repressão às queimadas florestais. “Estaremos percorrendo essas rotas pré-determinadas, visitando as propriedades rurais, orientando os proprietários sobre a proibição da queima controlada e notificando aqueles que já realizaram as queimadas em suas propriedades para comparecer aos órgãos de fiscalização para esclarecimentos”, disse.

Apesar de não ter atribuição de fiscalização, a Defesa Civil Municipal conta com 20 brigadistas que realizam diariamente ações de combate a incêndios na Capital.

Meio Ambiente

A Fundação do Meio Ambiente (FMA) também é parceira na Força-Tarefa de Fiscalização. Para a presidente da Fundação do Meio Ambiente, Meire Carreira, a Força-Tarefa de Fiscalização de combate às queimadas é mais uma iniciativa de fortalecimento e integração da força tática e operacional de combate às queimadas no município de Palmas.

VEJA TAMBÉM
Tocantins enfrenta período crítico com risco de queimadas e baixa umidade relativa do ar

“Nesse momento estamos fortalecendo as ações de fiscalização, iremos intensificar a repreensão desses crimes, de acordo com a Lei 9.605/98 de crimes ambientais”, disse.

Força-Tarefa

Fazem parte da Força-Tarefa o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), a Promotoria de Meio Ambiente, o Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente e Conflitos Agrários (Demag), Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Guarda Metropolitana Ambiental de Palmas e Fundação Municipal de Meio Ambiente.